Costuma guardar o seu dinheiro em casa, debaixo do colchão? Deixa-o bem quietinho na sua conta à ordem? Se sim, saiba que está a optar por um caminho que pode trazer consequências negativas para a sua carteira: o do “dinheiro parado”.
Para decidir como, onde e quanto investir, a idade também conta. Mas envelhecer não tem de significar uma apreciação negativa em matéria de investimento. Tal como na vida, o tempo muda as prioridades e, em função delas, as escolhas que fazemos.
Perguntámos à CEO da Casa de Investimentos, Emília Vieira, onde aplicar o dinheiro depois da queda das bolsas chinesas e que cuidados devem ser tomados. Veja a opinião da gestora de fortunas, também co-fundadora desta sociedade gestora de patrimónios mobiliários.
Parceiros Premium
Parceiros