Ana Botín, presidente do Santander, é uma influencer

A não perder na Executiva

Leonor Santos, Grupo José de Mello

Leonor Sampaio Santos é diretora jurídica da José de Mello Capital.

Leonor Sampaio Santos é diretora jurídica da José de Mello Capital, onde está há 20 anos. Um percurso feito de descobertas e desafios. O último, e o maior de todos, foi a operação de venda da participação maioritária na Brisa, concretizada durante o primeiro confinamento. Leia a entrevista aqui.

 

O nosso top 10 da web

 

A presidente do Santander é uma influencer. Ana Botín é a empresária espanhola com maior presença nas redes sociais. Deu os primeiros passos há apenas três anos no Twiter, mas entretanto já aderiu também ao LinkedIn e ao Instagram. Segundo o Vozpopuli, que entrevistou vários especialistas sobre esta decisão ainda rara entre os líderes espanhóis, a empresária tanto usa o Twitter para opinar sobre igualdade de género e alterações climáticas, como coloca no Instagram fotos em família ou mesmo às compras na Zara. Por mês recebe cerca de 4000 mensagens, respondidas pela sua equipa, mas consta que não se publica nada sem o seu aval.

Rosalind “Roz” Brewer é a nova CEO da Wallgreens Boots Alliance, a 19.º empresa da Fortune 500, com um volume de negócios de 140 mil milhões de dólares, e a segunda maior cadeia americana de parafarmácias. “Roz” Brewer será uma das 40 mulheres que lideram empresas da lista das 500 maiores da Fortune e a 3.ª negra em toda a história. Depois de deixar o negócio de Sam’s Club da Wall Mart, em 2017, “Roz” Brewer teve a oportunidade de se tornar CEO de uma private equity, mas, considerando que o desafio era fácil de mais, recusou, tendo passado a n.º 2 da Starbucks, como COO (Chief Operating Officer). Horas após o anúncio, as acções da empresa subiram 8%, demonstrando a confiança de Wall Street na sua gestão. E poucos dias depois, foi anunciada a nomeação da segunda mulher negra das empresas da Fortune 500: trata-se de Thasunda Brown Duckett, nova CEO da TIAA – Teachers Insurance and Annuity Association of America —, vinda do JPMorgan Chase, onde era CEO do Chase Consumer Banking.

Ursula Burns já aderiu à moda das SPAC. A ex-presidente e CEO da Xerox lançou a Plum Acquisition com a qual espera captar 300 milhões de dólares para investir em modelos de negócio disruptivos, especialmente nas áreas de automação e inteligência artificial, escreve a Bloomberg. Esta é uma das poucas SPAC lideradas por mulheres. Conhecidas pelo seu modelo de “cheque em branco”, porque não têm nem produto nem serviços para vender, estas empresas recebem milhões para investir em outras empresas, que depois colocam em Bolsa. O capital de confiança de quem as lidera é, por isso, fundamental para captar investimento. Saiba um pouco mais sobre SPAC aqui.

Os accionistas da cadeia norte-americana de lojas Kohl’s estão pouco satisfeitos com a gestão de Michelle Gass e isso não é bom para a CEO, vaticina a Fortune. O grupo de activistas, que em conjunto detém 9,5% da acções da Kohl’s, estão desiludidos com os resultados de sucessivas reestruturações e turnarounds, com vendas líquidas estagnadas desde 2011. Afirmam que são poucos os diretores com experiência no retalho e que muitos estão no cargo há mais de cinco anos, pelo que nomearam 9 novos candidatos a diretores, para o board de 12. Além da sua importante participação accionista, este grupo já se unira para uma nova composição
do board da Bed Bath & Beyond, nomeando um novo CEO.

. A editora discográfica que “criou” Diana Ross e que continua a fabricar estrelas — o seu mais recente fenómeno são as City Girls —, é agora uma das poucas com uma mulher ao comando. Presidente desde 2014, EthiopiaHabtemariam acaba de ser promovida a CEO da Motown Records e com o novo cargo conquistou também mais autonomia criativa e comercial para dar continuidade a uma história de sucesso já com seis décadas.

. Dos 49 milhões de profissionais de saúde na UE que se viram mais expostos ao vírus, cerca de 76% são mulheres. Descubra esta e outras estatísticas e de que forma a pandemia da Covid-19 aumentou as disparidades de género na União Europeia, através das infografias do siteActualidade do Parlamento Europeu.

. O novo edifício da Amazon na Virginia é uma excelente inspiração sobre o futuro dos escritórios. Menos secretárias e mais verde para que os colaboradores interajam mais e trabalhem menos. Atenção, que este modelo já é a pensar no trabalho híbrido da era pós-Covid em que se trabalha em casa e quando se vai ao escritório é para ter reuniões, trocar ideias com os colegas ou ter sessões de mentoria, pelo que as filas de secretárias, cadeiras e computadores estão em vias de extinção. Se está a pensar trocar de instalações, leia este artigo primeiro, pois as suas ideias podem já estar desatualizadas.

. E se lhe dissermos que também precisa de KPI pessoais para atingir os seus objetivos? Segundo um artigo da Forbes, esta ferramenta que mede quão eficiente é uma organização a atingir os seus principais objetivos também a pode ajudar a medir o progresso para atingir as suas metas. Não basta pensar em resultados, é preciso pensar em tarefas. Por isso, se quer continuar a evoluir na carreira, há 5 dicas fundamentais para ser bem sucedida:

1. Faça uma formação, numa área à sua escolha, por trimestre;
2. Leia um livro que a inspire por trimestre;
3. Faça por falar, pelo menos, com uma pessoa de outra empresa em cada mês;
4. Melhore a sua imagem profissional investindo mais tempo nas suas redes sociais;
5. Faça um plano pessoal e profissional para cada ano.

. Que tipo de líderança precisamos em época de crise? É possível que os lideres sejam parte da solução e não o problema? A autora destas perguntas é Margaret Heffernan, professora da Escola de Gestão da Universidade de Bath, no Reino Unido, que aponta também as respostas. Em tempos de crise, precisamos de líderes com características diferentes: líderes com alma de artista, que sabem que para avançar é preciso experimentar e errar  e que questionam que valor podem acrescentar para ajudar as pessoas; líderes com espírito de ativistas, que se sintam confortáveis com a incerteza e estejam dispostos a explorar novas possibilidades, reunindo pessoas diferentes à sua volta para encontrar novas soluções; líderes com missão de médicos, que tenham como propósito cuidar da empresa, cuidando da sociedade a que servem.

. Existem apenas dez países no mundo que oferecem proteção jurídica completa às mulheres, de acordo com o relatório “Women, Business and the Law 2021”, publicado recentemente pelo Banco Mundial. Bélgica, França, Dinamarca, Letônia, Luxemburgo, Suécia, Canadá, Islândia, Portugal e Irlanda foram os únicos a oferecerem direitos iguais para homens e mulheres, pelo menos do ponto de vista jurídico. Dos 194 países do mundo, 94 atingiram uma pontuação de 80% ou mais, uma melhoria em relação aos 87 em 2020. A  Arábia Saudita, que ocupava o último lugar em 2019, melhorou a sua pontuação principalmente após as novas leis implementadas no país e agora ocupa a 91ª posição, com 80%. Nos últimos lugares do ranking de 2020 encontra-se  o Iémen (26,9 %), o Kuwait (28,8 %) e o Sudão (29,4%). Os Estados Unidos (91,3%)  ficaram atrás de países como o Perú ou a Albânia.

 

O direito constitucional a não ter um bad hair day

“A dignidade humana é inviolável” garante o art. 1º da Constituição alemã e este preceito legislativo tem uma surpreendente  ampla aplicação, que permitiu aos cabeleireiros reabrirem no dia 1 de março. Inicialmente alguns políticos franziram o nariz à ideia, mas muitos alemães já estavam cansados de procurar soluções para se manterem apresentáveis: desde ver tutoriais no youtube sobre como cortar o cabelo em casa, a deslocarem-se ao Luxemburgo para um simples corte de cabelo ou a receberem o cabeleireiro em casa, arriscando uma multa. A reabertura dos 80 mil salões de cabeleireiro veio assim devolver alguma dignidade aos mais de 83 milhões de alemães, conta o The Economist.

Maus negócios de família

Vice-presidente e diretora-geral da divisão da Nike para a América do Norte, Ann Hebert demitiu-se depois do filho ter admitido que usou o seu cartão de crédito para o seu negócio de revenda de ténis. O jovem de 19 anos, que gastou mais de 100 mil dólares em edições limitadas que depois revendia no seu site West Coast Streetwear, estava convencido que a mãe tinha um cargo demasiado importante para que este seu comportamento tivesse consequências. Porém, a executiva que estava há 25 anos na Nike, apresentou a demissão assim que o caso se soube.

 

Work hard, play hard!

RESTAURANTE

Aruki, sushi ao domicílio

O Aruki, Sushi Delivery by Confraria, entrega sushi ao domicílio em Lisboa e também tem uma loja para take-away. Um menu de fusão com 34 peças de salmão custa 25 euros e o pedido mínimo é de 15 euros sem custo de entrega. Fala o seu pedido pela App. Veja o menu.

 

A VER NA RTP

Série “Mulheres do Meu País”

Depois do filme, a série em três episódios. Com estreia no Dia da Mulher, a minissérie documental “Mulheres do Meu País” recupera os retratos de algumas das dezenas de mulheres filmadas para a longa metragem de Raquel Freire. Uma empregada de limpeza, uma empresária, uma rapper, uma socióloga, uma mulher transgénero são algumas das portuguesas do século XXI que partilharão as suas histórias de vida em três episódios na RTP. Veja o trailer do filme.

Parceiros Premium
Parceiros