Os mais populares entre os ricos

Recentemente a Cision fez uma lista como os bilionários mais populares entre os 20 mais ricos do mundo segundo a revista Forbes. A única conclusão que se tira é que popularidade ou vigor mediático nem sempre se traduzem em dinheiro. Em 2014 Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, foi o nome mais citado nos meios de comunicação online globais ou não fosse a principal figura da maior rede social do mundo com quase mil milhões de aderentes. É a 16ª maior fortuna, mas registou 353 885 referências em artigos noticiosos online, enquanto o mais rico, Bill Gates, ficou em segundo lugar 283 189 referências. Mas o caso mais extremo é o de Carlos Slim, o empresário mexicano que é o segundo mais rico com negócios na América Latina, Estados Unidos (é accionista do The New York Times) e na Europa surge na lista de popularidade em 16º lugar.

Este exemplo mostra também o domínio norte-americano nesta lista de popularidade, pois o espanhol Amancio Ortega da Inditex (Zara, Massimo Dutti), os franceses Bernard Arnault (LVHM) e Liliane Bettencourt (L’Oréal) ocupam os últimos lugares, juntamente com a família Walton do Wallmart.

O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos, surge na 3.ª posição desta tabela mediática da Cision, com 207.826 referências em notícias, sendo o 4.º lugar ocupado pelo magnata, empresário e político norte-americano Michael Bloomberg – fundador da empresa de comunicações Bloomberg L.P., com 148. 291 menções em artigos noticiosos. Bloomberg e Bezos ocupam a 14.ª e 15.ª posições na lista de milionários da Forbes. Larry Paige, CEO da Gogle, e Larry Elison, CEO da Oracle, 19.ª e a 5.ª posições da lista da Forbes, são, respectivamente, a 4.ª e a 5.ª personalidades com maior número de referências nos meios de informação online globais.

O estudo encontrou 1 452 447 referências, tendo como universo um total de 906 milhões de artigos.