Sofia Tenreiro e Cristina Fonseca no board da Galp

A ex diretora-geral da Cisco e Susana Quintana-Plaza integrarão a comissão executiva, até aqui composta apenas por homens. Cristina Fonseca será administradora não executiva. A proposta será votada em assembleia geral a 12 de abril e faz parte das mudanças estratégicas delineadas por Paula Amorim.

Sofia Tenreiro integrará o board da Galp e fica com o pelouro do marketing, na comissão executiva.

Sofia Tenreiro e Susana Quintana-Plaza são os dois nomes anunciados para a comissão executiva da Galp Energia, órgão que integra também o conselho de administração da petrolífera e que, até agora, contava apenas com homens entre os seus sete elementos. A cargo da área das energias renováveis, inovação e tecnologia ficará Susana Quinta-Plaza, enquanto Sofia Tenreiro assumirá a área comercial e de marketing, avançou o jornal Expresso. A proposta para os mandatos dos órgãos sociais da empresa, válida para o quadriénio 2019-2022, foi divulgada ontem, 13 de março, através da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e será votada na próxima assembleia geral da Galp, que se realiza a 12 de abril.

A estes nomes junta-se ainda, no conselho de administração, o de Cristina Fonseca, co-fundadora da Talkdesk e atual venture partner na Indico Capital, proposta para administradora não executiva. De três mulheres, o board da Galp passará assim a contar com cinco nomes femininos entre os seus 19 membros. As apostas em Sofia Tenreiro e Susana Quintana-Plaza fazem parte de um plano de mudanças estratégicas e ao nível da organização, delineado pela presidente do conselho de administração, Paula Amorim, segundo o Jornal de Negócios.

Sofia Tenreiro deixou recentemente o cargo de diretora-geral da Cisco Portugal, tendo antes assumido a direção da unidade de negócios “Consumer Channels Group” da Microsoft, entre 2012 e o início de 2015. Já Susana Quintana-Plaza, nascida em Espanha em 1974, tem uma larga experiência internacional no setor da energia: entre 2009 e 2016, esteve no grupo alemão E.On, onde foi vice-presidente sénior de tecnologia e inovação, tendo antes passado pela GE Energy, no Reino Unido. Até à data, integrava os conselhos fiscais das empresas alemãs Hexagon Composites ASA e da Wirecard e é sócia da Next47, uma firma de venture capital ligada à Siemens. Com uma licenciatura e mestrado em ciência e engenharia aeronáutica e um MBA pela Harvard Business School, começou a carreira na Boeing, nos Estados Unidos.

De saída está Raquel Vunge, administradora representante da acionista Sonangol no board da Galp, que será substituída por Carlos Pinto.