PWN lança Programa de Mentoring 2016

Com a duração de 12 meses, destina-se a mulheres em diferentes níveis de carreira e conta com mentores de 15 setores e indústrias. É a oportunidade de vencer medos e ganhar confiança para abraçar novos desafios.

É quase impossível que mentor e mentee não saiam mais enriquecidos do programa.

O programa de mentoring da PWN já ajudou dezenas de mulheres a passarem ao nível seguinte na carreira. Os resultados dependem do empenho e grau de compromisso de quem o faz, da fase em que se encontra, dos objetivos que tem e da pessoa com quem se cruza. Uma certeza existe: ninguém termina o programa tal qual como o iniciou. Mentees e mentores saem sempre mais ricos desta experiência.

O grupo de mentores é diversificado (homens e mulheres), muito experiente e com carreiras que se destacam em diversas áreas de atividade. O processo de matching entre mentores e mentees é feito por uma equipa de executive coaches profissionais e é um dos fatores diferenciadores e com mais feedback positivo por parte de todos os envolvidos ao longo das quatro edições do programa.

As sessões de trabalho acontecem idealmente uma vez por mês, durante uma ou duas horas, num modelo presencial ou virtual, mas os testes e desafios são diários, pois só assim as mentees conseguirão tirar o máximo partido desta experiência.

Veja os testemunhos de quem já participou nas quatro edições anteriores e decida. As inscrições terminam a 15 de fevereiro e o programa começará um mês depois.

Procurar alternativas

Quando procurou o programa Francisca Vermelho, da Oxy Capital, era diretora-geral de uma multinacional e sentia necessidade de mudar, mas não sabia exatamente o que procurar. A ajuda de Beatriz Rubio, da Remax, ajudou-a a ganhar confiança para se aventurar numa área diferente.

Cruzar experiências

Hélia Jorge, da IBM, foi a mentora de Sónia Cruz, da Merck & Sharp, demonstrando os bons resultados que se conseguem quando se juntam duas pessoas de áreas totalmente diferentes, que partilham experiências fora do seu contexto normal de trabalho.

Combater a insatisfação

Rita Mendia, do Boston Consulting Group, procurou o programa numa fase em que não estava satisfeita com a sua carreira. Em plena crise, foi a mentora Fernanda Barata Carvalho, da Accenture, que a ajudou a procurar caminhos alternativos.