Portuguesa entre os 10 finalistas do programa ‘CEO for one month’

Sara Santos, de 22 anos, foi selecionada para a fase final deste programa internacional promovido pelo Grupo Adecco. A edição deste ano recebeu mais de 200 mil candidaturas de todo o mundo.

Sara Santos (ao centro): a portuguesa foi um dos 10 jovens talentos internacionais a participar no bootcamp promovido, em Londres, pelo grupo Adecco.

As mulheres evidenciaram-se na 5.ª edição do programa internacional ‘CEO For One Month’ (CEO por um mês) promovido pelo Grupo Adecco. O primeiro lugar coube à alemã Lisa Frommhold, de 23 anos, mas o nosso país também esteve muito bem representado: Sara Santos, de 22 anos, destacou-se ao integrar a lista de 10 finalistas.

O processo de seleção do programa arrancou em fevereiro deste ano, escolhendo 47 jovens promissores entre mais de 200 mil candidaturas vindas de todo o mundo. Durante um mês puderam acompanhar os CEO Adecco dos seus países de origem e foram ainda submetidos a mais desafios e avaliações. Numa fase final, chegou-se a uma restrita lista de 10 finalistas internacionais, que tiveram a oportunidade de participar num bootcamp global que decorreu em Londres, na semana passada.

Depois de ter a oportunidade de acompanhar Carla Rebelo, diretora-geral da Adecco em Portugal, Sara Santos foi também selecionada para integrar a fase final deste programa. “Foi uma experiência fantástica, aprendi muito e são lições que levo para o meu futuro, que contribuem certamente para o meu desenvolvimento pessoal e profissional”, revelou a participante portuguesa.

Lisa Frommhold, que ficou em 1º lugar, passará um mês a acompanhar o CEO do Grupo Adecco, Alain Dehaze.

O programa ‘CEO por um mês’ do Grupo Adecco — líder mundial em soluções de Recursos Humanos, presente em 60 países — é uma oportunidade única para ajudar os jovens a prosperarem nas suas carreiras. As inscrições para a próxima edição arrancam em fevereiro de 2019. “Espero que sejam muitos os jovens portugueses a tentarem a sua sorte, pois temos muitos talentos no país e é uma excelente forma de mostrarem o que valem e aumentarem exponencialmente o seu potencial de empregabilidade”, sublinha Carla Rebelo, diretora-geral da Adecco em Portugal.