O estilo de
Carmo Sousa Machado

Foi a primeira managing partner de uma sociedade de advogados em Portugal e é uma das sócias da Abreu Advogados. Estas responsabilidades nunca a impediram de manter um estilo próprio, apesar de trabalhar num meio que muitos consideram cinzento.

Carmo Sousa Machado aposta num estilo casual chic para fugir ao tradicional fato

Desde que se lembra que sonhava em ser advogada. Gosta de tudo na sua profissão – “do contacto com os clientes, de conseguir arranjar-lhes soluções e de ir a tribunal” – e assume que é um privilégio trabalhar diariamente com gosto. Especialista em Direito do Trabalho, nos dias mais longos gosta de se mimar com uma massagem ou deixar-se ficar frente ao rio a desfrutar da vista e do silêncio. Para estar em forma faz aulas de Body Pump, GAP e Localizada, duas a três vezes por semana. Para manter o equilíbrio nunca se esquece que tem uma vida fora do escritório, da qual fazem parte os dois filhos – um rapaz a seguir as suas pisadas em Direito e uma rapariga que já vai a meio do curso de Medicina Dentária. Em entrevista à Executiva, a sócia da Abreu Advogados que foi a primeira managing partner de uma sociedade de advogados em Portugal, revela como é possível ser fiel ao seu estilo numa profissão em que o fato é o principal protagonista.

Como define o seu estilo no dia-a-dia?
Normalmente é um estilo casual chic, combinando peças mais e menos formais, fugindo na medida do possível ao óbvio, tal como o tradicional fato, e não seguindo as tendências da moda “só porque sim”. Os sapatos e os acessórios em geral ajudam-me a fazer a diferença e a torná-lo mais ou menos formal.

De que forma a imagem é importante na sua vida profissional?
É muito importante. Num primeiro contacto a imagem transmitida aos clientes pode fazer a diferença, e na minha profissão a confiança e a sobriedade são muito importantes.

É fácil manter um estilo próprio quando se trabalha numa sociedade de advogados?
Diria que sim, pelo menos faço por isso, inovando nas escolhas. A mesma roupa com sapatos ou adereços  diferentes, por exemplo, pode resultar num look completamente diferente.

Numa reunião importante garantidamente não opto por sapatos rasos.

O que veste quando tem uma reunião importante?
Sou muito fiel ao meu estilo, não vai fazer grande diferença do meu dia-a-dia de trabalho. Posso usar tons (ainda) mais monocromáticos, e quase garantidamente não opto por sapatos rasos.

A que recorre naqueles dias em que não sabe o que vestir?
A umas calças pretas, ou a um preto total com sapatos que contrastem. Se quiser cortar um pouco, opto por um blusão de pele.

Quais as peças-chave do seu guarda-roupa?
Calças pretas e beijes, túnicas/tops brancos, boas camisolas para o inverno, sapatos, echarpes e cintos.

Mais do que as marcas, valorizo a qualidade e a originalidade das peças.

O que a faz perder a cabeça?
Sapatos, em sentido amplo, casacos e blusões e acessórios em geral.

Quais as suas marcas preferidos?
Se tivesse que escolher uma seria a Gucci. Mas há muitas outras começando na Zara, passando pela Massimo Dutti, Max Mara, Hoss, Zadig & Voltaire e tantas outras. Mais do que as marcas, valorizo a qualidade e a originalidade e tenho a sorte de conseguir encontrar peças muito interessantes para combinar com outras mais ou menos conhecidas.

Qual a peça mais especial que tem no seu armário?
Não consigo dizer, tirando as básicas quase todas acabam por ser especiais. É por isso que tenho muitas peças com muitos anos e das quais não me consigo desfazer.

Onde faz as suas melhores compras?
Em Portugal ou no estrangeiro, tentando sempre aproveitar boas oportunidades. Hoje temos tudo em Portugal e para todos as carteiras.

Não seguir o meu instinto quando vou às compras é o meu pior faux pas.

Tem o hábito de comprar moda online ou continua a preferir as lojas?
Continuo a preferir as lojas, gosto de ver ao vivo e a cores, de sentir o que estou a comprar

Qual o seu pior faux pas em termos de moda?
Não seguir o meu instinto quanto a comprar ou não comprar alguma coisa.

Que conselho deixaria a uma jovem estagiária para não errar na forma de se apresentar no primeiro dia numa sociedade de advogados?
Nunca se esquecer que está num ambiente de trabalho, adequando o seu estilo ao dress code que encontrar.