A melhor resolução de… Mónica Seabra-Mendes

Mónica Seabra-Mendes é diretora do Programa Executivo de Gestão do Luxo da Católica Lisbon Business & Economics e partner fundadora da Affluencial, uma plataforma dedicada à consultoria e formação na área da gestão do luxo.

Mónica Seabra-Mendes tem uma carreira ligada à gestão do luxo.

Mónica Seabra-Mendes iniciou a carreira no departamento de Imprensa da casa de alta costura Guy Laroche em Paris e em seguida ocupou várias funções na área da Comunicação e Marketing no grupo L’Oréal Luxe. Foi diretora de Marketing da marca japonesa Shiseido e consultora para o mercado ibérico e diretora de Marketing do Grupo Clarins, respetivamente em Espanha e Portugal. Dirigiu o Programa Executivo “Luxury Brand Management” em Miami, em parceria com o Institut Supérieur de Marketing du Luxe – Paris. ⠀

É diretora do Programa Executivo de Gestão do Luxo da Católica Lisbon Business & Economics e partner fundadora da Affluencial, uma plataforma dedicada à consultoria e formação na área da gestão do luxo. É curadora do projeto “Inspirando Mulheres Empreendedoras” que levará 35 mulheres ao Dubai, em Março de 2020.

“A resolução que sem sombra de dúvida mais impacto teve na minha carreira foi a de  assumir trabalhar por conta própria, sem o apoio de uma estrutura e sem uma ‘cadeira’  e/ou um título a que me agarrar. Especialmente, porque estava habituada a trabalhar para grandes multinacionais cujo cartão de visita chegava antes de mim…

Sempre quis ter a coragem  de empreender e de pôr à prova as minhas próprias convicções e capacidades e quando o fiz, com receios e dúvidas, sem saber bem o fim do caminho, não deixou de ser o momento mais feliz da minha vida profissional.

Iniciei um programa inovador e pioneiro na gestão do luxo em Portugal, um país onde luxo e Portugal não coabitavam na mesma frase,  em plena crise mundial e criei um projeto de formação internacional que me levou a desenvolver programas únicos no médio oriente e nos Estados Unidos. Em consequência desses projetos, comecei a trabalhar com marcas, associações e entidades públicas para desenvolver projetos na área do luxo e achei assumindo uma missão: a de elevar os produtos e marcas portuguesas de excelência.

Só tenho pena não ter iniciado mais cedo esse processo, pois é extremamente enriquecedor. Ainda que trabalhe cooperativamente em muitos projetos, um dos desafios que tenho atualmente é o de não ter uma equipa que me secundarize e isso transforma-se num receio. O facto de poder pôr em prática as minhas ideais, que são muitas(!) também exige um grande trabalho de foco, sob pena de me dispersar nos vários caminhos possíveis  e nas diversas solicitações. A próxima etapa será a de garantir a constituição de uma equipa maior. O maior resultado é verdadeiramente o reconhecimento do meu trabalho e das minhas ideias, saber que acrescento valor e a satisfação de fazer o que gosto.”