Não espere por sentir-se pronta para viver algo

No livro "Empodere-se!", que acaba de chegar às livrarias, a influencer Maynara Fanucci lança uma centena de desafios às leitoras. Escolhemos o 39.º porque pode fazer realmente a diferença na sua carreira.

Maynara Fanucci tem mais de um milhão de seguidoras nas redes sociais.

Baseado no famoso Desafio dos 100 dias, lançado na página de Facebook @empodereduasmulheres, o novo livro de Maynara Fanucci pretende servir como motivação para que as mulheres acreditem mais em si e na enorme força que têm.

Dos 100 desafios incluídos no livro, a Executiva escolheu um daqueles que mais impacto pode ter na sua carreira, mas há muito mais inspiração ao longo das suas mais de 200 páginas.

 

Não espere por sentir-se pronta para viver algo. O momento “certo” é agora

Mais uma vez vamos falar de equilíbrio e de como conseguir ponderar as situações ao longo da vida. Ao mesmo tempo que é importante saber respeitar o seu próprio tempo (por exemplo, quando estiver a recuperar‑se de algum trauma), é fundamental também perceber quando deixa de fazer algo apenas por acreditar que não está totalmente pronta e usa isso como uma autossabotagem, seja ela inconsciente ou não. É comum ficar a procrastinar alguma decisão por achar que precisa de estar totalmente capacitada e preparada para enfrentar aquele grande monstro pintado na sua mente. Já se viu nesta situação? E às vezes o monstro nem assim tão grande, mas cresce no nosso imaginário porque tem espaço para isso…

Tento sempre pensar que nunca estaremos completamente preparadas para algo na vida, porque a preparação e o aperfeiçoamento vêm com a prática, não só com a teoria. Por mais que se leia, estude, se informe, dificilmente irá saber tudo o que precisa até colocar os planos em prática. É óbvio que a teoria é importante e muitas vezes fundamental para aplicar um conceito, mas a sua experiência pode inclusive modificar, adaptar ou aperfeiçoar uma teoria, por exemplo.

Errar faz parte do processo, até mesmo se for especialista no assunto; somos todos humanos e passíveis de erro.

Já deixei de viver algo ou adiei momentos na minha vida por pensar que precisava de estar 100% preparada para aquilo. Seja uma nova atividade, um novo emprego, um novo relacionamento ou uma nova forma de pensar. Nós não estamos necessariamente preparadas para viver coisas novas, porque não nascemos ensinadas nem somos uma máquina que descarrega manuais extensos que nos ensinam a fazer tudo. Às vezes, só precisamos de viver aquilo de maneira intensa, independentemente de estarmos preparadas ou não. De nada adianta a teoria se não existe a prática de um conceito ou ideia. Esteja ciente também de que errar faz parte do processo, até mesmo se for especialista no assunto; somos todos humanos e passíveis de erro. E, com os erros, virão aprendizagens; com os acertos, virão aperfeiçoamentos. Em alguns momentos da vida, a única experiência que nos prepara para viver algo específico é a experiência adquirida no dia a dia, quando já estamos a viver aquilo. Ao longo do processo irá descobrir o que deve ou não fazer. Há questões que não podem esperar, até porque talvez nunca mais tenha a mesma oportunidade novamente. Aproveite e agarre as chances que a vida lhe dá. Apenas tente e viva.