Lei da Paridade: o que mudou um ano após a aprovação (vídeo)

Sete executivas nacionais reuniram-se, a convite da Executiva e da Deloitte, para debaterem as mudanças que a Lei da Paridade tem trazido aos boards das empresas cotadas, em termos de presença feminina, e o que estas podem fazer para dinamizar ainda mais essa presença.

Hoje, cerca de 18% dos assentos no conselhos de administração das 43 empresas nacionais cotadas em Bolsa são ocupados por mulheres, mas em 2017 o valor era de pouco mais de 12%.

A Deloitte e a Executiva fizeram o balanço de um ano de promulgação da lei da paridade, convidando sete executivas nacionais para debater o tema. O encontro contou com Céline Abecassis-Moedas, professora da Católica Lisbon e administradora não executiva da José Melo Saúde, CTT e Europac, Filipa Fixe, administradora executiva da Glintt, Marta Graça Rodrigues, partner da Garrigues e administradora não executiva da Novabase, Carmo Sousa Machado, partner e chairman da Abreu Advogados, Fátima Carioca, dean da AESE Business School, Augusta Francisco, administradora da Deloitte, e Patrícia Matos, partner daquela consultora.