ISCSP oferece formação em Igualdade de Género

Dar resposta a quem procura aprofundar conhecimentos nesta área é o propósito do Curso de Formação Especializada em Igualdade de Género, promovido pelo ISCSP. As inscrições terminam hoje.

O curso funcionará com um mínimo de 15 e um máximo de 25 inscrições.

Até dia 7 de outubro, estão abertas as candidaturas para a primeira edição do Curso de Formação Especializada em Igualdade de Género, organizado pelo Instituto de Formação e Consultoria do ISCSP em parceria com o Centro Interdisciplinar de Estudos de Género (CIEG) da mesma instituição. Estando previsto decorrer de 22 de outubro próximo a 4 de fevereiro de 2017, em horário pós-laboral (quinzenalmente, aos sábados), este curso visa potenciar a reflexão alargada e a aquisição de conhecimentos e competências práticas sobre Igualdade de Género.

Dividida em 10 unidades curriculares, esta oferta formativa focará temas como desigualdades nas sociedades contemporâneas, direitos a nível nacional e internacional, articulação entre vida privada e profissional, comunicação, educação e media, bem como políticas e planos de ação globais e sectoriais para a promoção da Igualdade de Género. Segundo a sua coordenadora científica, Anália Torres, o Curso de Formação Especializada em Igualdade de Género procura “dar resposta àquilo que nos parece ser uma necessidade das pessoas que querem constituir organizações mais igualitárias e criar políticas públicas mais conscientes das suas realidades e que, como tal, integrem as questões de género de forma transversal”. O que se pretende é que os destinatários e destinatárias deste curso “sejam capazes de reunir conhecimentos essenciais” que lhes permitam, a posteriori, “planear e desenvolver ações para a Igualdade de Género no âmbito das suas comunidades, empresas e organizações”, acrescenta a docente do ISCSP.

Anália Torres assegura a coordenação científica do curso, que conta ainda com a coordenação executiva de Dália Costa.

Anália Torres assegura a coordenação científica do curso, que conta ainda com a coordenação executiva de Dália Costa.

Para Anália Torres, não há dúvida de que se trata de “uma área muito relevante, tanto no plano científico, como social”. Afinal, embora reconheça que “houve muitos avanços” nesta matéria, “as desigualdades persistem mostrando que são mais duradouros e complexos os mecanismos que contribuem para a sua reprodução”. Sendo que é “necessário aprofundar os conhecimentos nesta área”, tanto para “compreender melhor, como para combater” essas mesmas desigualdades, argumenta.

Cumprindo “um dos quatro principais eixos de ação do CIEG: formar para a Cidadania e Igualdade de Género”, o curso destina-se “a todos e todas que se interessem pelo tema e o queiram conhecer melhor”, adianta a sua coordenadora científica. Quanto à importância de apostar nesta área, a docente defende ainda que “o entendimento do CIEG é o de que a formação em Igualdade de Género deveria estar disponível em todos os níveis de ensino e em todas as organizações”. Sendo um centro de excelência que integra a rede da Fundação para a Ciência e Tecnologia e único centro de pesquisa científica em Portugal totalmente dedicado aos estudos de género, o CIEG, além deste tipo de cursos especializados, oferece ainda um Mestrado em Família e Género e prepara o lançamento de um Doutoramento em Estudos de Género, este último fruto da colaboração com outras instituições universitárias.

Saiba mais informações e inscreva-se no Curso de Formação Especializada em Igualdade de Género aqui.