Isabel Vaz distinguida com Prémio Maria de Lurdes Pintassilgo

A CEO da Luz Saúde, ex-aluna do Instituto Superior Técnico, recebeu o Prémio Maria de Lurdes Pintassilgo, que premeia engenheiras que se destacam na sociedade.

Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde.

Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde e considerada pela Executiva como uma das Mulheres Mais Influentes de Portugal, foi ontem distinguida com o Prémio Maria de Lurdes Pintassilgo, na categoria de Role Model, “pelo seu percurso profissional e social desde a sua graduação em Engenharia Química no Instituto Superior Técnico até à sua atual posição de presidente da Comissão Executiva do Grupo Luz Saúde, e ainda, pela forma como, com o seu exemplo, tem demonstrado a diversidade das competências proporcionadas na sua formação no Técnico”.

O objetivo deste prémio, que vai na sua 2.ª edição, é distinguir “uma antiga aluna que se tenha destacado pelas suas contribuições profissionais e/ou sociais” e uma “uma recém-graduada do IST, que se tenha destacado pela qualidade científica da dissertação de Mestrado e pelo percurso académico no IST”. Isabel Vaz foi a escolhida para a primeira categoria, enquanto Bárbara Fernandes Simões recebeu o prémio na categoria young alumni, “em reconhecimento do seu exemplar percurso académico, do envolvimento em atividades inseridas na comunidade do IST, e da sua notável progressão académica que culminou na sua tese de mestrado em Matemática e Aplicações onde desenvolveu um modelo com opções de switching e de abandono, no contexto da indústria petrolífera, com uma nota final de dezanove valores.”

De acordo com o professor Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico e também do júri do Prémio Maria de Lurdes Pintassilgo, “há mulheres extraordinárias que marcaram indelevelmente a nossa história coletiva. Em engenharia, no entanto, não são ainda muitas embora o panorama esteja a mudar. A alumna que desafiou as estruturas de uma sociedade de matriz patriarcal e a impulsionadora do “feminismo de Estado” no nosso país foi certamente uma delas. Pareceu-nos assim apropriado que o prémio que pretendíamos instituir como parte do plano de promoção da igualdade e da inclusão no IST homenageasse Maria de Lourdes Pintasilgo. Com este prémio, pretendemos promover o papel e o impacto das nossas antigas alunas na sociedade e apresentá-las como modelos para as novas candidatas e alunas de engenharia. As premiadas representam duas gerações de alunas do IST que ilustram a excelência da formação do IST, a diversidade de percursos e o papel relevante na sociedade das nossas alumnae.”

Atualmente, o Técnico tem cerca de 28% de alunas no universo de estudantes, quando em 1974/75 as alunas ocupavam, apenas, 16% dos lugares nas salas de aula.