Inês Caldeira é a nova CEO da L’Oréal Tailândia

Depois de quatro anos à frente da L'Oréal Portugal, Inês Caldeira tem agora nova missão: dirigir a subsidiária do grupo para a Tailândia, Cambodja e Laos.

Inês Caldeira

Inês Caldeira vai liderar a L’Oréal Tailândia, Cambodja e Laos, depois de 17 anos de carreira na Europa, quatro dos quais à frente da L’Oréal Portugal. Foi a primeira mulher, e a mais jovem profissional de sempre, a fazê-lo no nosso país, com apenas 35 anos.

Inês Caldeira comentou a sua nomeação, em comunicado: “Estou satisfeita e honrada em assumir este novo papel na Ásia através da L’Oréal Tailândia. Espero continuar a impulsionar as quatro principais prioridades de desenvolvimento neste mercado: foco no consumidor, aceleração digital, melhor empresa para trabalhar e responsabilidade social, com o objetivo de desenvolver talento, impulsionar o crescimento da filial, bem como de contribuir para a comunidade tailandesa.”

Também o vice-presidente do grupo para a área da Ásia e Pacífico, Pierre-Yves Arzel, recordou as provas dadas por Inês enquanto líder hábil a potenciar o talento das suas equipas, em declarações citadas pelo site Briefing. “Estou convencido de que se integrará suavemente na Tailândia e que fará escolhas estratégicas com sucesso.”

Os mercados asiáticos não são novidade para Inês Caldeira, que, em 2004, integrou a equipa de Desenvolvimento de Marketing Internacional Garnier, na sede da L’Oréal, em Paris, onde trabalhou especificamente com esta área do globo. Chegara à subsidiária portuguesa do grupo três anos antes, estreando-se como trainee no marketing da Divisão de Produtos de Grande Consumo (DPGC), depois de se licenciar em Economia, em 2001.

Entre 2006 e 2008, foi responsável pelo marketing da Garnier em Portugal, regressando depois a França para ocupar o cargo de diretora de marketing da DPGC para a Europa. Em 2010, e a seu pedido, foi enviada para dirigir o marketing da L’Oréal Paris em Espanha, porque queria pôr-se à prova num mercado difícil e em crise. Apesar do contexto severo, foi promovida duas vezes, uma das quais a diretora-geral da marca.

Em 1014, assumiu a direção-geral da L’Oréal Portugal, tendo sido substituída por Cátia Martins, em março deste ano.