Fidelidade Comunidade premeia 21 instituições sociais de todo o país

O programa de responsabilidade social da Fidelidade, dirigido por Ana Fontoura, distinguiu hoje instituições sociais de todo o país com 500 mil euros.

Representante.s das 21 instituições distinguidas hoje

A primeira edição do Prémio Fidelidade Comunidade distinguiu hoje o trabalho nas áreas da inclusão social e da prevenção de 21 instituições sociais com um prémio no valor total de 500 mil euros. Inserido na estratégia de sustentabilidade e negócio da Fidelidade, o Prémio tem como missão promover o fortalecimento do setor social, através do investimento nas instituições que atuem nas áreas de intervenção da inclusão social e da prevenção na saúde – áreas que correspondem à essência dos impactos da atividade da seguradora, que visa proteger as pessoas, o património e a atividade económica, no presente e numa perspetiva futura. (Releia a entrevista em que Ana Fontoura, responsável pelo Gabinete de Responsabilidade Social da Fidelidade – Companhia de Seguros SA, explica em que consiste este prémio.)

Das 580 candidaturas recebidas, provenientes de todo o país, 73% das instituições sociais candidataram-se para a categoria “Apoio a Projetos”, 48% dos quais na área da “Inclusão Social” e 52% na da “Prevenção na Saúde”. Nesta categoria foram distunguidas as seguintes instituições:

  • APEXA – Associação de Apoio à Pessoa Excepcional do Algarve;
  • AJEJD – Associação de Jardins Escolas João de Deus;
  • Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense;
  • Associação Recovery IPSS;
  • BIPP – Inclusão para a Deficiência;
  • Casa de Saúde da Idanha;
  • CASSAC – Centro de Apoio Social Serra d’Aire e Candeeiros;
  • CEERDL – Centro de Educação Especial Rainha D. Leonor;
  • CEERIA – Centro de Educação Especial e Reabilitação e Integração de Alcobaça;
  • Help Images – Associação de Promoção e Apoio à Solidariedade Social;
  • Liga dos Pequeninos;
  • Mundo a Sorrir;
  • OSCSC – Obra Social e Cultural Sílvia Cardoso;
  • Patient Innovation;
  • Santa Casa da Misericórdia de Baião.

Entre os vencedores foram distinguidos projetos que apostam na capacitação das pessoas com deficiência e com doença mental e projetos educativos para sensibilização da comunidade escolar em temáticas como a alimentação, a higiene oral e a educação pela arte. Na área da Prevenção na Saúde foram distinguidos projetos que apostam na prevenção de doenças degenerativas e prestação de cuidados de saúde na área da deficiência e saúde mental.

Na categoriade “Apoio à Sustentabilidade”, das 27% das instituições candidatas ao Prémio Fidelidade Comunidade, 55% incidiram na “Inclusão Social” e 45% na “Prevenção na Saúde”, tendo sido distinguidas as seguintes:

  • CERCICA – Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Cascais;
  • Partículas de Fantasia – Associação U. Dream;
  • Passo Positivo;
  • Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses;
  • Santa Casa da Misericórdia de Mértola;
  • Seacoop – Social Entrepreneurs Agency.

Serão financiados sistemas de gestão que irão permitir melhorar a eficiência e a capacidade de resposta nas suas áreas de atuação. São ainda contempladas iniciativas de formação para as equipas, avaliação de impacto e definição de planos estratégicos.

A Fidelidade convidou ainda os seus colaboradores e parceiros de negócio a atribuir, entre os vencedores, dois prémios especiais no valor total de seis mil euros. O Prémio Especial Colaboradores distinguiu a Patient Innovation, enquanto que o Prémio Especial Parceiros de Negócio distinguiu a Liga dos Pequeninos.

Para o Presidente do Grupo Fidelidade, Jorge Magalhães Correia, o Prémio Fidelidade Comunidade “materializa o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável da sociedade através do fortalecimento do setor social privado. Vamos dedicar especial atenção ao desenvolvimento organizacional das entidades em áreas específicas, o que permite um melhor acompanhamento e obtenção de sinergias com o Grupo Fidelidade e seus parceiros”.

Os projetos foram avaliados por um júri independente, integrado por personalidades que refletem diferentes visões e experiências, mas que em comum têm o conhecimento da realidade social portuguesa e a sensibilidade para os assuntos relacionados com a sustentabilidade e responsabilidade social das empresas: Maria de Belém Roseira, ex-ministra da Saúde e da Igualdade; Madalena Santos Ferreira, jurista; Isabel Capeloa Gil, reitora da Universidade Católica Portuguesa; Filipe Almeida, presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social; e Jorge Magalhães Correia, presidente do Grupo Fidelidade.

Veja o vídeo que explica os objectivos e a mecânica deste prémio.