Escola de sereias

Nadar de pernas amarradas, em movimentos ondulantes, é a nova modalidade que nasceu dos Estados Unidos e já chegou ao Canadá, Alemanha, Filipinas e a Espanha

Alunas da Sirenas Mediterranean Academy, de Tarragona, em Espanha

O mito da sereia, símbolo de beleza, sensualidade e mistério ao que parece nascido no século IX antes de Cristo, continua vivo no imaginário colectivo e muito longe de ser esquecido. Mermaiding, que significa nadar como as sereias, é uma ideia que partiu dos Estados Unidos e se propagou um pouco por todo o mundo, nomeadamente, em países como o Canadá, Alemanha, Filipinas e Espanha.
A primeira escola de sereias da Europa, surgiu em Julho de 2014,no país vizinho, em Tarragona: a Sirenas Meditarranean Academy, de que são proprietários o casal Suzana Seuma e Alejandro Rodriguez Bosh. Suzana é apaixonada pelo mar e uma fã incondicional do filme de animação A Pequena Sereia. Conta ao portal brasileiro UOL que a ideia surgiu após uma visita que ela e o marido fizeram à Disney, onde conheceram uma escola que ensina a nadar como as sereias.

A tonificação do corpo e o controlo da respiração são alguns dos benefícios desta atividade.

Na versão de Alejandro foi ele que conhecendo o gosto da mulher pelos assuntos relacionados com o mar, depois de visitar a Academia nas Filipinas lhe propôs criar em Tarragona, um projecto semelhante, a que esta desde logo aderiu, mas que ficou adiado em razão de um acidente de trânsito que a impediu de nadar durante três anos. Após duas operações a que teve de submeter-se é hoje ela quem, com a sua cauda verde e amarela, lidera o grupo que a segue constituído por homens e mulheres, com caudas de muitas e variadas cores que, arrastando-se, entra alegremente, de costas, nas águas da baía da Cala Romana, que nos anos sessenta era frequentada por discretos seminaristas.
Logo que foi publicitado, o projecto tornou-se um verdadeiro sucesso, com uma grande afluência também de pais que pretendem inscrever os filhos. Os promotores defendem que, para além do controlo da respiração debaixo de água e do fortalecimento do corpo, é subjacente a esta actividade uma filosofia que congrega educação sobre o mar, mitologia e saúde.

A Escola de Sereias de Manila, nas Filipinas, um conjunto de 7000 ilhas, abriu em Maio de 2013, e é também destinada a crianças e adultos. A Philippine Mermaid Swimming Academy, pretende, sobretudo, incentivar crianças a nadar desde muito cedo e despertar nelas o interesse pelos mares e oceanos e a importância da sua preservação. A melhor das surpresas é a de que, nesta escola se garante que em duas horas, se aprende tudo o que é preciso para se tornar numa sedutora e misteriosa rainha dos mares.Também o jornal alemão Der Spiegel noticiou que uma enfermeira de Leipzig, depois de ter um esgotamento, fez uma reconversão profissional, tornando-se professora de natação desta modalidade diferente das habituais.

É necessária uma cauda de material flexível, como a Lycra, que cobre os pés e as pernas até aos quadris e umas nadadeiras.

Nadar como as sereias não é fácil, reconhecem os praticantes, mas permite executar coreografias que resultam num verdadeiro espectáculo de elegância e graciosidade. A modalidade não discrimina as pessoas em razão do género. Tanto para homens como para mulheres é necessária roupa especial: uma cauda de material flexível, como a lycra, para facilitar os movimentos, e que cobre os pés e as pernas até aos quadris e umas nadadeiras. Uma empresa no Canadá vende fatos de sereia a partir de 200 euros.
Só por si, a actividade aquática é recomendável para a saúde e para manter a forma. Mas nadar com as pernas presas com uma cauda, em movimentos ondulantes movimenta um conjunto de músculos que fortalecem o abdómen, braços e peitorais enquanto que os exercícios de respiração facilitam a circulação sanguínea e a absorção de oxigénio. Tratando-se de uma actividade lúdica, os benefícios a nível psicológico e do bem-estar também são assinaláveis. Com tantas vantagens de que é que está à espera? Quem sabe se ao tornar-se uma sereia não encontrará o tritão da sua vida?