Executiva Monday Boost com… Helena Vieira

Helena Vieira, diretora-geral da Direção-Geral de Política do Mar, partilha como se atualiza durante a semana, as músicas que prefere para trabalhar e os livros que está a ler.

Helena Vieira é directora-geral da Direção-Geral de Política do Mar.

Helena Vieira é diretora-geral da Direção-Geral de Política do Mar, afeta ao Ministério do Mar, desde março deste ano.  Com um doutoramento em Biomedicina feito no Imperial College of London e uma pós-graduação executiva em Liderança e Estratégia em Biotech & Pharma, da Harvard Business School, em duas décadas de carreira, Helena Vieira foi professora (Universidade de Lisboa e Universidade de Angola), e exerceu cargos de gestão e coordenação nas áreas das ciência da vida e dos oceanos, além de também ter experiência na área da bioeconomia. Fundou e dirigiu algumas startups — a Bioalvo foi a mais mediática —, foi diretora executiva da BlueBio Alliance, rede portuguesa para o setor de biorecursos marinhos, coordenou a unidade de biotecnologia azul do M&B lab no Centro BioISI / FCUL, e é professora associada da FCUL em Empreendedorismo, Inovação e Transferência de Tecnologia desde 2008.

Saiba como se atualiza durante a semana.

 

Como se atualiza com as notícias de manhã?

Normalmente, faço uma leitura rápida das principais notícias do momento no Observador, Público, Expresso e Jornal de Negócios. Depois, com mais tempo leio o clipping do Ministério do Mar e vejo as notícias do google news e google alert. Oiço também as notícias no rádio, quando tenho que conduzir de manhã.

A estação/programa de rádio que ouve?

Este ano sinto que tudo mudou. Desde a pandemia que o teletrabalho e os horários mudaram drasticamente as nossas rotinas. Por isso, como agora nem sempre ando de carro não oiço rádio todos os dias. Mas quando tal acontece oiço sempre a Rádio Comercial porque adoro o programa deles. A vida é séria demais e esses momentos de viagem com a filha ou sozinha, servem para relaxar. Ocasionalmente, mudo para a TSF para ouvir as notícias.  Se for noutro momento do dia, oiço a M80 ou a Smooth/Marginal, para música mais relaxante.

As newsletter que subscreve?

Tantas! Demais até, por isso já não as consigo já ler todas. É algo que tenho que gerir melhor, mas as que sigo mais são: Harvard Business Reviews, newsletters académicas (universidades nacionais e internacionais) e científicas (The Scientist), newsletters de negócios (Entrepreneur, The Ivy-League Executive, Business Model Canvas) e ainda algumas mais de consumo pessoal relacionadas com moda, viagens e bem estar.

Os podcast que não perde?

Há dois ou três anos, tive uma fase em que “bebia” podcasts aos “litros”! Agora não ando sequer numa fase de podcasts. Mais uma vez porque viajo menos e o tempo de viagens era excelente para este tipo de atividades, incluindo audiobooks. Mas os que mais gostei incluíam o The Tim Ferriss Show, Great Women of Business e Millionaire Mindset.

A app que não dispensa?

Já não vou a lado nenhum sem Waze! Super eficiente a evitar trânsito, sempre atualizada com cortes de estrada e conhece todos os caminhos em qualquer parte do mundo! O Spotify porque adoro música e estou sempre a ouvir. Foi a primeira aplicação que decidi que valia a pena pagar para ter o premium e até hoje nunca me arrependi.

O livro que está a ler?

Sou daquelas pessoas que nunca lê só um livro de cada vez. Neste momento estou a acabar o último livro da trilogia Mulheres de Cinza, do Mia Couto, a ler Helena Sacadura Cabral, Nós de Amor, quando me apetece pausas mais curtas, e o Arriscar a Pele, de Nassim Nicholas Taleb.

A banda sonora para trabalhar?

Depende do mood e do trabalho em causa. Se estiver a escrever ou com necessidade de estar muito focada não consigo ouvir música cantada. Normalmente, uso as listas do Focus do Spotify, como as de Piano hits, ou Jazzy classics, e adoro os The Piano Guys. Se estiver em modo de despacho, ler e responder emails, e noutras tarefas diferentes oiço de tudo um pouco – Katie Melua ou Madeleine Peyroux, se quiser estar mais serena, ou as minhas bandas favoritas como U2, Pearl Jam, Coldplay, Nirvana, Red Hot Chilli Pepper, e todos esses grandes do rock para me animar e andar em modo “sing along”…. Ou ainda alguns artistas nacionais da velha guarda como os Trovante, Xutos e Pontapés, Sérgio Godinho, Rui Veloso, o projecto SEDA ou Humanos, para me sentir nostálgica. Adoro música, por isso oiço de tudo!

O restaurante para encontro de trabalho que recomenda?

Depende muito do contexto e com quem partilharei a refeição de trabalho. Já tive reuniões super eficientes em muitas tascas de bairro em Lisboa, e outras mais sofisticadas em restaurantes como a Peixaria da Esquina, em Campo de Ourique, o Darwin ou o SUD em Belém por exemplo.

Parceiros Premium
Parceiros