Conferência Liderança Feminina: Maria Antónia Torres, PwC

É a primeira mulher a integrar a Comissão Executiva da PwC e, há quatro anos, assumiu a diversidade de género como uma causa, dentro e fora da sua consultora. Maria Antónia Torres é uma das oradoras da Conferência de Liderança Feminina, no dia 24 de novembro, na Universidade Católica Portuguesa.

Maria Antónia Torres assumiu a diversidade de género como uma causa, dentro e fora da PwC.

Está na PwC desde 1997, onde entrou depois de se formar em Direito e em Gestão e de uma breve passagem pela banca de investimento. É partner do departamento fiscal, especializada na área de fusões e aquisições (M&A) e responsável pelo departamento fiscal do escritório do Porto. É também Human Capital Leader e membro da Comissão Executiva. Embora o facto de ser mulher não tenha abrandado a velocidade da sua carreira – “Fui promovida duas vezes em licença de parto”, diz -, Maria Antónia Torres assumiu há quatro anos a diversidade de género como uma das suas causas, dentro e fora da PwC. No entanto, confessa que quando lhe pediram para liderar essa área não disse logo que sim, pois ao longo da sua carreira nunca se sentiu objetivamente discriminada e por isso não percebeu de imediato a relevância que o tema poderia ter para outra mulheres.

A verdade é que desde que aceitou tem procurado alertar as mulheres para os constrangimentos que limitam as suas carreiras e também ajudar a remover alguns obstáculos que dificultam a sua progressão profissional. Nesta cruzada é presença habitual em debates sobre o tema da igualdade de género e incansável em promovê-lo dentro da sua própria organização. Nos últimos anos apercebeu-se que a escassez de mulheres nos lugares de maior responsabilidade das empresas não se deve apenas à falta de apoio das organizações, mas também à atitude de muitas profissionais, que parecem desistir da sua progressão profissional a partir de certo nível.

Para contrariar este problema, Maria Antónia defende que é preciso apostar em formação (em gestão de tempo, por exemplo) mas acima de tudo criar momentos de networking entre as mulheres e dar voz a role models, que inspirem outras mulheres a prosseguir as suas carreiras.

Maria Antónia Torres é um exemplo de que este caminho é possível. Casada e com dua filhas, as suas semanas dividem-se entre o Porto, onde vive e dirige o departamento fiscal da PwC, e Lisboa onde passa dois a três dias por semana nos escritórios da consultora próximo do Marquês de Pombal. Ainda assim, na sua agenda há espaço para participar ativamente nos programas de mentoria da Professional Women Network (PWN) e do Connect To Success.

GARANTA JÁ O SEU LUGAR

Maria Antónia Torres, diversity leader da PwC, vai integrar a mesa redonda ‘Como chegar ao topo – competências e atitudes vencedoras’, em que também participarão Inês Caldeira, country general manager da L’Oréal, e Sofia Tenreiro, country manager da Cisco, numa conversa conduzida por Soledade Carvalho Duarte, managing partner da Invesco Transearch. António Ramalho, CEO do Novo Banco e um defensor da igualdade de género e da ascensão das mulheres nas empresas, será o key note speaker da conferência.
Garanta já a sua presença neste evento, que vai realizar-se no dia 24 de novembro, no Auditório Cardeal de Medeiros, na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa. Os lugares são limitados. Saiba mais sobre a conferência e compre a sua entrada a um preço especial até 15 de novembro.
Esta conferência conta com o patrocínio da Liberty Seguros, Novo Banco, Transearch e o apoio da Universidade Católica Portuguesa.

Leia a entrevista completa de Maria Antónia Torres à Executiva aqui.

rodape-conferencia