Como fazer opções saudáveis em viagens de trabalho

Para a maioria das executivas estes dias significam um aumento do consumo de alimentos que evitam habitualmente e uma diminuição da atividade física, o que tem consequências no peso, na energia e na saúde.

Aproveite a variedade dos buffets para fazer boas escolhas.

Texto de Ana Pires, nutricionista e consultora em Alimentação e Nutrição

 

Manter hábitos saudáveis durante as viagens de trabalho embora seja um desafio, não é de todo impossível! Há cada vez mais alternativas e opções para uma alimentação equilibrada, temos, por vezes, é de estar mais despertas para elas! Aqui ficam algumas dicas para que consiga manter um equilibro entre hábitos saudáveis e o prazer que também pode (e deve!) retirar destas viagens.

Planear a viagem e estar sempre preparada

Vai ter que comer no aeroporto antes de embarcar? Decida antecipadamente o que vai escolher para não cair na tentação de, à última da hora, desviar por caminhos menos saudáveis! Hoje, felizmente, há já uma boa variedade de opções, desde sopa a pratos de confeções mais leves e com menor teor de gordura e com reforço no acompanhamento de legumes ou hortícolas.

Leve os seus próprios snacks para estar preparada para um voo atrasado ou qualquer eventualidade! Fruta fresca, alguns frutos oleaginosos (nozes ou amêndoas, ao natural e sem sal, mas não se perca na quantidade: uma mão fechada e já está!), palitos de cenoura ou tomates cherry (numa caixinha cabem na mala e aguentam bastante tempo apetitosos!).

Escolher um hotel “amigo das escolhas saudáveis”

Alguns hotéis disponibilizam gratuitamente fruta fresca, água aromatizada ou infusões e apresentam propostas muito equilibradas no buffet, no restaurante ou room service, além de terem ginásio ou piscina disponíveis a qualquer hora!

Sempre que possível escolha um hotel que fique numa zona que lhe permita correr ao ar livre ou fazer uma caminhada no início ou no final do dia, em segurança. Para evitar as tentações, passe num supermercado e compre fruta e iogurtes para garantir que faz escolhas sensatas quando chegar ao hotel cheia de fome. E não se esqueça que pode usar as escadas do hotel em vez do elevador.

Ter sempre uma garrafa de água consigo!

Beber água e manter uma hidratação adequada é uma sugestão simples mas muito importante, ainda mais quando viaja de avião! Durante os voos, o ar normalmente é muito seco e o organismo agradece se reforçar a ingestão de água. Por isso, quando lhe perguntarem o que deseja beber, lembre-se sempre que a primeira opção deve ser água! Além disso, a desidratação pode agravar a sensação de cansaço e afetar o humor, deixando-a mais irritável. Sintomas que são de evitar numa viagem de trabalho.

Durante os almoços pode ser difícil “escapar” ao copo de vinho ou a outras bebidas com álcool mas intercale com água. Não se esqueça que além de agravar a desidratação, o álcool afeta a produtividade, que já pode estar em défice se estiver com jet lag.

Gerir almoços e jantares de negócios

Durante os almoços ou jantares de negócios com menus pré-definidos não se reprima de perguntar por alternativas. Quando não conhece o tipo de prato pergunte o que é, qual o acompanhamento e como é confecionado e se a descrição lhe fizer soar o alerta de “opções menos saudáveis à espreita” verifique a possibilidade de fazer alguma troca! Veja se é possível substituir frango frito por grelhado, pedir o molho à parte e uma dose extra de legumes. Se conseguir resistir, escolha fruta fresca em vez da sobremesa doce incluída no menu.

Controlar as 1001 tentações nos buffets

Os buffets são para a maioria das pessoas um dos maiores desafios a nível alimentar durante as viagens de trabalho. A melhor coisa a fazer é, em primeiro lugar, verificar todas as opções disponíveis, identificar e escolher para primeira ronda as saudáveis que mais lhe agradam. Sente-se e coma de forma pausada, aproveitando cada garfada para que a sensação de saciedade tenha tempo “de aparecer”! Se ainda assim ficou com uma vontade incontrolável de comer mais alguma coisa, volte ao buffet. Provavelmente, com o estômago já mais aconchegado ainda que faça uma escolha menos equilibrada, certamente conseguirá ser mais controlada na quantidade.

 

As viagens de trabalho podem ser um desafio para manter hábitos saudáveis, mas não têm de o ser! Pode (e deve) retirar destas viagens o melhor que lhe oferecem também a nível alimentar: experimentar novos alimentos, descobrir outros hábitos alimentares, saborear tradições e culturas! Mas deve fazê-lo com consciência das suas escolhas, sem stresse nem extremismos, sabendo que vão influenciar a sua saúde e não podem ser encaradas sempre como exceções! Faça o melhor que puder, prepare-se antecipadamente para os desafios que pode encontrar, mas não stresse se não os conseguir ultrapassar a todos! Não deixe que o facto de ter escolhido um prato pouco saudável ao almoço ou de não ter resistido às tentações do coffee break se torne um fator de stresse adicional. Se acontecer, tente equilibrar mais tarde, prolongando a caminhada ao final do dia, reforçando o tempo no ginásio do hotel ou evitando a sobremesa no jantar. Acima de tudo, aproveite a experiência e retire o maior prazer nas escolhas saudáveis que conseguir fazer!