Um lifting sem cirurgia

Lá fora é o corrupio típico do bairro parisiense do Marais, para mais em vésperas de Natal, com muitos turistas a entrar e sair das pequenas boutiques e galerias enquanto outros se demoram nos cafés. Chego depois de fazer a passos largos o caminho que liga a rue Moufftard, no Quartier Latin, ao número 15 da Rue Saint-Gilles, onde fica o Spa La Maison du Tui Na, onde marquei uma massagem de rosto Yu Yan Liftant, descoberta graças a uma reportagem do programa Telematin, da France 2.

Cabine de massagem

Cabine de massagem

Tui Na é técnica de massagem chinesa que é parte integral da medicina chinesa. “Tui” significa “empurrar” e “Na” “agarrar”. Trata-se de um conjunto de técnicas manipulativas que remonta à dinastia Zhou (1060 a.C.). São estimulados pontos de acupunctura e zonas específicas com o objectivo de atingir o equilíbrio fisiológico e energético. Tem por objetivo a melhoria da circulação da “energia vital” (qi) e do sangue. Diz-se que é eficaz na prevenção e tratamento de patologias músculo-esqueléticas e de medicina interna. Mas o que me trouxe foi a promessa de atenuar as rugas e a flacidez, graças a um protocolo de quatro fases, criado exclusivamente por esta Maison: libertação da tensão, relaxamento do rosto, acupressão e alisamento.

Deito-me na marquesa e a massagista, chinesa, começa por suaves massagens na cabeça, pressionando as têmporas e puxando levemente o cabelo e as orelhas. Depois de libertas muitas tensões, detém-se no rosto, para produzir o seu relaxamento. Começa por aplicar um óleo de fragrância relaxante e é com ele que durante uma hora pressiona alguns pontos, massaja, dá palmadinhas e levanta as bochechas. Sempre de barriga para cima, passa para a zona cervical e dos ombros. De poucas falas (felizmente!) solta um francês com sotaque para dizer que o que eu precisava verdadeiramente é de uma massagem às costas, para desbloquear todos os nódulos e músculos contraídos. As suas mãos são muito vigorosas, mas a sensação é muito relaxante.

bb

Finalização com rolo de jade.

Só percebo que o tempo já passou quando inicia o alisamento com um pequeno rolo de jade, de efeito refrescante, alisante e, claro, relaxante. Quando terminou receei que a minha pele, muito sensível, tivesse resistido mal a uma hora de manipulação. Sinto a cabeça leve que nem uma pena e não tenho dificuldade em acreditar que esta técnica cumpre os benefícios prometidos de ser eficaz contra as dores de costas e de cabeça, fadiga e insónias. A massagem de rosto melhora a oxigenação, acelera a regeneração celular, favorece a tonificação dos tecidos, a drenagem linfática, e descongestiona a tensão dos maxilares. Convidam-me a ver-me ao espelho. Espanto-me com o resultado: o meu rosto está iluminado, reafirmado, com o formato oval bem definido. O efeito anunciado de “lifting sem cirurgia” é visível.

Texto: Isabel Canha