Fantasias de Natal

– Mãe, por que é que só há circo no Natal?
Mal ele sabe que tem havido circo o ano inteiro. Com o coelhinho, o Pai Natal e o palhaço, mas sem comboio devido às constantes greves na CP. E enquanto se anda às voltas com o programa do governo, o programa das festas natalícias já está bem definido. E nós, tal como as crianças, gostamos de alguma previsibilidade, dá-nos segurança. Por isso, venha a festa da empresa, com os bêbados do costume, o discurso de crise do costume. Na pista de dança, venham os ABBA, a Mariah Carey e o mesmo George Michael do último natal. Venha a festa da escola, onde voltaremos a ver as nossas crianças através do ecrã do tablet do pai(lerma) que se plantará firme e hirto à nossa frente. Venha o Pai Natal enviado pela Junta de Freguesia, a folga nas calças a acusar algum aperto financeiro. Venham os sonhos, o nosso maior pesadelo na cozinha. No Instagram venham os gatos com laçarotes encarnados e no Facebook os cartazes a dizer “keep calm and eat rabanadas”. Venha a passagem de ano, a induzida histeria colectiva. Com as 12 passas maceradas na boca cuspiremos desejos de um feliz 2016. Venham os telefonemas e os SMS: passaremos então a meia hora seguinte a ignorar quem escolhemos ter por perto nessa noite e a saudar quem nos brinda de longe. Hello, can you hear me…