Cerveja e companhia

A cerveja e a comida são grandes parceiras. Não há melhor sensação do que uns simples tremoços com um copo de cerveja bem tirada, camarão da costa cozido ou amêijoas à Bulhão Pato. Principalmente no tempo quente, logo a seguir à praia. Mas conjugar cerveja com a comida não é sempre fácil e as harmonizações não constituem uma ciência exacta. É preciso experimentar e testar a ligação para encontrar o melhor equilíbrio.

Primeiro, tem de saber quais são os principais ingredientes e temperos da receita, para ter um panorama do prato. Depois de este ser cozinhado, é necessário avaliar se a percepção sensorial que temos do conjunto final, prato mais cerveja, quando o degustamos, é melhor que a dada por cada um por si.

Por vezes o prato e a cerveja possuem elementos que se assemelham e acrescentam sensações à sua conjugação. Mas nem sempre as harmonizações se fazem por semelhança. Há, também, harmonizações por contraste, o que acontece quando as características do prato e da cerveja acabam por valorizar os dois, e harmonizações por corte, por exemplo quando algumas características da cerveja, como a carbonatação e o amargor, “quebram” a gordura presente num prato, limpando o palato.

Regras básicas
O casamento perfeito entre comida e cerveja não é fácil de encontrar. Mas existem algumas regras básicas que podem ser seguidas:

  • As cervejas leves acompanham comidas leves. As mais fortes, intensas e encorpadas harmonizam melhor com comidas mais pesadas, ou seja, mais picantes, condimentadas e com mais gordura.
  • A sequência em que as cervejas são servidas é importante. Deve-se começar pelas mais leves no que respeita aromas, sabores e álcool, e evoluir para as mais complexas, encorpadas e alcoólicas.
  • Para comidas picantes há que escolher cervejas com maior amargor, por causa da sinergia positiva entre o picante e o amargo, que melhora o prazer que se retira de uma refeição deste tipo.
  • Normalmente, as cervejas com fruta, o caso das típicas kriek belgas de framboesa e cereja, harmonizam bem com sobremesas à base de chocolate e frutas.
  • Podemos também pensar nas cervejas um pouco à semelhança dos vinhos. As Ales casam com a comida como os vinhos tintos, por causa dos seus aromas e sabores mais complexos. As cervejas Lagers são mais leves e têm aromas e sabores mais suaves, comportando-se como vinho branco.