7 pecados capitais das apresentações em público

Não nos cansamos de escrever sobre os cuidados a ter quando se faz uma apresentação em público e isto não significa que sejamos experts no assunto, mas sentimos que é nossa obrigação partilhar consigo o que vamos aprendendo nas muitas a que assistimos. É por esta razão que voltamos ao tema, porque recentemente tivemos oportunidade de registar mais alguns erros que nos parecem muito fáceis de evitar, assim estejamos despertas para eles.

. Começar por agradecer a quem a convidou
Agradeça em privado a quem a convidou para fazer a apresentação e nunca em cima do palco. É uma informação que distrai a audiência, não acrescenta nada e rouba tempo. Pode dizer algo do género “É um prazer estar aqui hoje”, mas siga logo em frente e não perca tempo com informações irrelevantes para a audiência.

. Dizer que não sabe por que razão a convidaram
Nunca comece a apresentação por dizer que não sabe porque a convidaram para falar sobre o tema. Não só coloca em causa quem lhe fez o convite, como a atenção que a audiência começou por lhe dar desce a pique pois as pessoas ficarão a questionar-se sobre a razão porque a convidaram a falar sobre um tema que afinal não domina. Ou seja, ainda mal começou a falar e já está a perder credibilidade. Guarde as dúvidas para si. Mesmo que não seja a sua especialidade, temos a certeza de que se fez uma boa preparação, ninguém vai perceber que até há duas semanas não fazia a mínima ideia do impacto do big data na cultura do café.

. Falar sem rede
Pode ser um ppt muito simples, apenas com ideias-chave ou imagens, mas vai ajudá-la a não perder o fio condutor e a orientar a audiência para o que vai dizer. Não caia na tentação de ler o que está no ppt, pois isto até o seu filho já sabe no 5.º ano, ele apenas serve de apoio, nada mais.
. Repetir roupa ou acessórios
Se sabe que vai ser filmada, fotografada ou se vai falar para uma audiência habitual, não use roupa e acessórios que já usou anteriormente, sobretudo, se forem vistosos. Não vai gostar de perceber que nos últimos três encontros de quadros aparece nas fotografias sempre com aquele vestido preto e branco ou com o colar de três voltas. Mesmo que a audiência não se recorde, os registos em fotografia ou em vídeo vão ser implacáveis com a sua distração.
. Usar linguagem demasiado descontraída
Conheça o público alvo e adeque o seu discurso e linguagem. Num evento para gestores, por muito à vontade que se sinta, não se dirija à plateia dizendo: “Aceitam o desafio, malta?” ou “Estão a apanhar o que quero dizer?”. Pode usar uma linguagem simples, mas evite um vocabulário demasiado descontraído.

. Não treinar antes
Esta dica não é nova, mas diz-nos a experiência que devemos continuar a repeti-la: não se atreva a fazer uma apresentação que não treinou antes. Nem que vá simplesmente ler um discurso, deve testá-lo antes, para perceber onde precisa de fazer pausas, as palavras que estão repetidas e as ideias que deve trabalhar melhor. Além disso, quanto mais treinar melhor conhecerá o que vai dizer e mais confiante se sentirá na hora H.