26 janeiro 2018

Muitos de nós sofremos com a “tendência a confirmar”. Acreditamos no que queremos acreditar e encontramos uma maneira de apoiar essa crença, buscando evidências corroborantes. E interpretamos o mundo de uma maneira que demonstre que a nossa opinião está correta. Somos mais propensos a ler um artigo que fale bem do candidato político favorito para ler um que fale mal dele. E assim nos tornamos especialistas e inflexíveis quando se trata de defender as coisas em que acreditamos, mas acredite que muitas vezes encontramos mais sabedoria numa opinião contrária.