Alnylam Pharmaceuticals estreia-se na Ibéria, com Alicia Folgueira como diretora-geral

A diretora geral é farmacêutica de formação e conta com mais de 20 anos de experiência na indústria da biotecnologia. Nos últimos 8 anos tem-se dedicado sobretudo à área das doenças raras.

Alicia Folgueira, diretora-geral da Alnylam Pharmaceuticals na Península Ibérica.

A biofarmacêutica Alnylam Pharmaceuticals iniciou recentemente a sua operação na Península Ibérica, com Alicia Folgueira como diretora-geral para os mercados de Portugal e Espanha, países nos quais irá liderar a estratégia e posicionamento corporativo. Os novos escritórios ibéricos ficam situados em Madrid, depois de a multinacional norte-americana ter aberto já delegações no Reino Unido e Suíça.

Alicia Folgueira tem mais de 20 anos de carreira no sector da biotecnologia, onde exerceu vários cargos de direção comercial em companhias como a Ipsen, a Wyeth e Shire. Nesta última desempenhou, entre outros, o cargo de diretora da Unidade de Doenças Raras. Farmacêutica de formação e com mestrados nas áreas de Marketing e Gestão Farmacêutica, a nova diretora-geral da Alnylam é especialista em terapias hormonais, vacinas e doenças raras. Nos últimos 8 anos dedicou-se sobretudo à área das doenças raras.

Fundada em 2002 em Cambridge (Massachusetts, EUA), a Alnylam é uma companhia biofarmacêutica multinacional nascida depois de uma descoberta científica que venceu o Prémio Nobel da Medicina, o RNA de interferência (RNAi), processo celular natural com o potencial de “silenciar” os genes que podem originar doenças raras e que tem permitido o desenvolvimento de novos tratamentos promissores no tratamento de doenças graves e debilitantes.