3ª Grande Conferência de Liderança Feminina: Paulo Ribeiro

É partner responsável pelo departamento Tax Reporting & Strategy da Pwc e líder para a área de Diversidade e Inclusão daquela consultora. Nesta conferência, Paulo Ribeiro será um dos oradores do painel "O poder dos role models - a importância de ser e de ter modelos inspiradores."

Paulo Ribeiro lidera a área de Diversidade & Inclusão na PwC.

Com uma carreira de 20 anos em consultoria, Paulo Ribeiro está na PwC desde 2012, sendo partner responsável pelo departamento Tax Reporting & Strategy (TRS) desde 2013. Tem uma experiência vasta em empresas nacionais e multinacionais, cimentada em projetos nas áreas financeira, contabilística, fiscal, de controlo de gestão, ativos fixos, apoio à implementação de sistemas de informação e na implementação e operação de projetos em modelo de BPO (outsourcing de processos na área administrativa e financeira) em Angola, Cabo Verde, Portugal, Reino Unido, entre outros países.

Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (Universidade Técnica de Lisboa), tem ainda uma especialização em Gestão Estratégica pela Universidade Católica Portuguesa e frequentou com sucesso o Programa de Alta Direção de Empresas da AESE. Está inscrito na Ordem dos Economistas, integrando o colégio da especialidade de economia e gestão empresariais.

“Assegurar que existem na firma mulheres que assumem funções de gestão e que, dessa forma, funcionam como role-model, terá um impacto dramaticamente maior que qualquer outra iniciativa em particular.”

Na 3ª Grande Conferência de liderança Feminina, Paulo Ribeiro participará no painel “O poder dos role models – a importância de ser e de ter modelos inspiradores.” Sobre esta temática, perguntámos a Paulo Ribeiro — que também é líder da área de Diversidade e Inclusão da PwC — que iniciativas provaram ser mais eficazes, naquela consultora, na missão de inspirar mais colaboradoras a assumirem cargos de maior responsabilidade e a progredirem profissionalmente. “Sinceramente, penso que o que inspira as colaboradoras a aspirar a cargos de maior responsabilidade não são iniciativas em específico. Devemos começar por não dar ênfase ao facto de se ser mulher, mãe, esposa. É um talento da nossa firma, ponto. Assegurar que existem na firma mulheres que assumem funções de gestão e que, dessa forma, funcionam como role model, terá um impacto dramaticamente maior que qualquer outra iniciativa em particular. E, para que isso aconteça, devemos assegurar que os nossos sócios e sócias entendem a diversidade como estratégica para o sucesso da firma, e que todos nos mantemos accountable por assegurar que temos uma firma e um partnership diversos. Entendo que isso é, de facto, o mais importante na PwC.”

 

3.ª GRANDE CONFERÊNCIA LIDERANÇA FEMININA

22 novembro 2018  –  9h / 13h
Campus da Nova SBE, Carcavelos

 

9h00 | Abertura
Isabel Canha, diretora do Executiva.pt
Daniel Traça, dean da Nova SBE
Rosa Monteiro, secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade

9h30 | Mesa redonda Competências-chave e principais desafios da liderança do futuro
Vera Pinto Pereira, administradora da EDP
Paula Neto, diretora comercial da Liberty
Carla Rebelo, CEO da Adecco
Daniel Traça, dean da Nova SBE
Soledade Carvalho Duarte, managing partner da Invesco Transearch (moderadora)

10h40 | Intervalo

11h00 | Mesa redonda O poder dos role models – a importância de ser e de ter modelos inspiradores
Carmo Sousa Machado, chairman da Abreu Advogados
Isabel Barros, administradora Sonae MC
Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio
Paulo Ribeiro, partner da PwC
Sandra Perdigão Neves, diretora da Altice
Sara do Ó, CEO do Grupo Your (moderadora)

12h10 | Três gerações à conversa sobre liderança feminina
Dulce Mota, CEO do ActivoBank
Cátia Martins, CEO do L’Oréal
Carolina Carvalheira, fundadora do Nova Women in Business

13h00 | Final

 

Garanta já o seu lugar na 3ª Grande Conferência de Liderança Feminin.