2ª Conferência Liderança Feminina: Marta Alarcão Troni

Está na Liberty desde 2008, onde acumula os cargos de chief financial officer e administradora. É uma das oradoras da 2ª Grande Conferência Liderança Feminina que se realiza a 23 de novembro, na Universidade Católica de Lisboa.

Marta Alarcão-Troni, administradora e CFO da Liberty Seguros.

Assim que terminou a licenciatura em Economia na Católica, Marta Alarcão Troni entrou na KPMG, onde trabalhou em auditoria durante quase 8 anos. Em Junho de 2003 ingressou na Mondial Assistance como chief financial officer e, em 2008, chegou à Liberty, onde hoje acumula os cargos de CFO e administradora, com responsabilidades que lhe exigem um contacto quase diário com a sede da seguradora, em Boston.

A aposta em formação executiva levou-a até à Universidade de Stanford, onde completou o programa de formação de executivos “Strategic Change in Dynamic Environment” da Graduate Schools of Business, em 2008, e ao International Institute for Management Development, em Lausanne (Suíça), onde frequentou o Executive Development Program, em 2010. Três anos depois regressou a Standford, para fazer o programa “Emerging CFO”.

Marta Alarcão Troni integra o painel “Liderança 4.0 – O Mindset do novo líder”, onde se fará a reflexão sobre o impacto da tecnologia no mundo do trabalho, e os desafios da nova geração de líderes.

Que estratégias devem as empresas acionar para promover o talento jovem com potencial de liderança?
É fundamental que consigam dinamizar programas direcionados a jovens, com os quais estes se identifiquem, se sintam motivados e suficientemente curiosos para aderirem. Para isso, não nos podemos esquecer de alguns pressupostos importantes sobre estes jovens — Geração Y ou Millennials —, já considerados o maior grupo geracional até aos dias de hoje: cresceram com a tecnologia presente nas suas vidas sendo por isso uma verdadeira geração digital, altamente dependente das redes sociais e apta a trabalhar remotamente, com total flexibilidade de horários. Estes jovens procuram trabalhos multifacetados e a sua prioridade é a satisfação pessoal, procurando sempre ter um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Saem de casa cada vez mais tarde, adiando a constituição de família. Não acreditam num emprego vitalício e encaram o trabalho como um meio para realizar sonhos.

Neste sentido as empresas devem dar autonomia aos jovens, criar sistemas de horários flexíveis, implementar o mentoring e proporcionar feedback constante. As empresas precisam de disponibilizar aos jovens colaboradores formas destes construírem as suas próprias carreiras, com base nos seus interesses, disponibilizar online training de elevada qualidade e permitir que utilizem ferramentas de colaboração e comunicação que facilitem o trabalho em equipa.

Quais as competências essenciais à nova geração de líderes?
Pelos motivos enumerados acima, e pelos vários desafios com que hoje nos deparamos, como por exemplo, o confronto geracional vivido no seio das organizações, consideramos importantíssimas a presença das seguintes competências e atitudes:

  • Capacidade de trabalhar de forma colaborativa;
  • Capacidade de comunicação e de apresentação oral e escrita;
  • Fluência em língua inglesa;
  • Conhecimentos de Microsoft Office (Excel, Word, etc);
  • Iniciativa e proatividade;
  • Foco no atingimento de objetivos e resultados;
  • Capacidade de tomar decisões e resolver problemas;
  • Capacidade de pesquisa, análise e aprendizagem;
  • Capacidade de ouvir;
  • Abertura para mudança;
  • Abertura para novas ideias.

Na Liberty Seguros, estas competências são aferidas em várias fases dos nossos processos de recrutamento. Para nós o mais importante são as soft skills, pois mais do que competência técnicas, queremos pessoas que demonstrem empenho e vontade de aprender. As competências técnicas têm também a sua importância, mas a Liberty Seguros disponibiliza diversos tipos de formação que vão ao encontro das necessidades de cada um e que podem colmatar a falta de conhecimentos técnicos.

Programa

9h00 Receção

9h30 Boas vindas Isabel Canha, diretora da Executiva

9h45 Mesa redonda: Liderança 4.0 – o mindset do novo líder
Reflexão sobre as mudanças tecnológicas e o mundo do trabalho, e os desafios do líder do futuro.
Carla Baltazar, senior manager Accenture, Isabel Viegas, docente Católica Lisbon, Rui Paiva, CEO WeDo Technologies, Teresa Cardoso de Menezes, diretora-geral Informa D&B (moderadora), Sara do Ó, CEO Grupo Your, Marta Alarcão Troni, administradora Liberty Seguros, 

10h45 Dueto de líderes
Dois CEO à conversa, sem filtro e sem moderador, sobre liderança feminina.
Isabel Vaz, CEO Luz Saúde, e Filipe de Botton,chairman Logoplaste

11h30 Coffee break

11h50 Mesa redonda: Lições de liderança de CEO
Partilha de experiências, em que se revelam as dificuldades e a forma como foram ultrapassadas, e se transmitem conselhos para construir uma carreira de sucesso.
Ana Paula Rafael, CEO Dielmar, Susana Carvalho, CEO J. Walter Thompson,  Carlos Rodrigues, presidente BiG, Soledade Carvalho Duartemanaging partner Invesco Transearch (moderadora)

 

Garanta o seu lugar na 2.ª Grande Conferência Liderança Feminina, que vai regressar ao Auditório Cardeal de Medeiros, da Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, no dia 23 de novembro, entre as 9h e as 13h.