10 ideias frescas para dormir melhor (sem ar condicionado)

Para quem não tem a sorte de dispor de um sistema de refrigeração de ar em casa, há algumas técnicas que podem ser postas em prática a bem do descanso.

As noites de calor facilmente se transformam em noites de insónia, se não tomar medidas para se refrescar

Com o regresso dos dias em que o termómetro sobe acima dos 35ºC, as nossas casas têm o potencial de se tornarem num forno desconfortável em que o sono demora a chegar ou é interrompido demasiadas vezes ao longo da noite, prejudicando muito o descanso merecido. E sem sistema de ar condicionado instalado, o cenário torna-se ainda pior.  Encontrámos na Yo Dona algumas técnicas que podem ajudar.

— Feche persianas e janelas. Corra as persianas e cortinas logo ao princípio da manhã, antes de sair de casa, para ajudar a bloquear o calor. Feche também todas as janelas e portas para o exterior e mantenha-as assim até ao cair da noite, quando a temperatura começa a descer. Logo que a casa esteja mais fresca abra as janelas, se possível em divisões opostas, de modo a criar uma corrente de ar que ajude a arrefecer as paredes da casa, que assim resistirá também melhor ao calor no dia seguinte. Proteções no exterior das janelas ajudam a bloquear as radiações antes mesmo de entrarem em casa. Materiais refletores, a instalação de estores brancos com isolamento térmico, venezianas de madeira ou em PVC de cor clara, são boas opções, recomenda a Deco.

— Congele os lençóis. Prefira sempre a roupa de cama feita em 100% algodão. E reserve um espaço no congelador para os colocar durante umas horas, dentro de um saco de plástico hermeticamente fechado, para os proteger da formação de gelo e dos cheiros no congelador. Não vão aguentar-se frescos a noite toda, mas pelo menos podem ser um bom auxílio, ajudando-a a adormecer mais depressa.

— Use bem as ventoinhas. Mais do apontá-las para si, pense em coloca-las viradas para a janela aberta; dessa maneira irá expulsar o ar quente. Quem tem uma ventoinha de teto encontra ainda mais vantagens, usando-a na função exaustor, que puxa o ar quente para cima, em vez de o deixar a circular no quarto.

— AC ao estilo McGiver. Improvise um sistema de ar condicionado de forma simples. Mais uma vez vai precisar de espaço no congelador para fazer grandes blocos de gelo usando caixas plásticas grandes ou mesmo panelas. Depois é só colocá-lo frente à ventoinha e sentir o ar fresco, até mesmo em dias sem brisa.

— Troque a cama pela rede. Por alguma razão são tão populares nos países tropicais. Por serem suspensas facilitam a circulação de ar e tornam-se alternativas melhores para dormir no calor. Encontra sistemas de suporte em lojas de bricolage para conseguir pendurá-las num lugar bem fresco da casa.

— Lembre-se das aulas de Física. Não é propriamente para sonhar com o professor, mas antes para recordar a matéria dada em proveito do seu sono. Lembre-se que o ar quente sobe enquanto o ar frio desce, por isso, quanto mais próxima dormir do chão, melhor.

— Desligue toda a eletrónica. Evite ligar muitos aparelhos em simultâneo, como luzes, computadores, televisão ou eletrodomésticos. Não os deixe em modo stand by; desligue-os totalmente pois de outro modo continuarão a consumir um mínimo de energia e a produzir calor. Desligue completamente ou retire do quarto gadgets, tablets, computadores portáteis ou smartphones — já não ajudavam o seu sono mesmo em tempo frio, mas como libertam calor são ainda piores em altura de verão.

— Troque os têxteis da casa. Se não dorme com lençóis de flanela em junho, a sua casa também pode beneficiar com tecidos mais leves em capas de sofás, almofadas ou cortinas, se possível em tecidos naturais como algodão ou linho. No mercado existem ainda alternativas que podem revelar-se boas apostas, como cortinas térmicas (mesmo de tecidos finos) ou forros térmicos para lhes aplicar. As melhores opções ajudam a refletir até 80% da radiação solar e a baixar a temperatura numa divisão entre 5 e 6ºC.

— Evite tarefas “quentes”. Sobretudo nas horas do dia em que as temperaturas são mais elevadas, evite atividades que envolvam a produção de calor e vapor, como passar a ferro ou cozinhar usando o forno e o fogão. Aproveite para se hidratar convenientemente com muita água, fruta ou sumos naturais e para ceder aos prazeres mais refrescantes da culinária, com uma nutritiva e deliciosa salada. Vão ajudar a baixar a temperatura corporal. Lembre-se que o álcool também provoca alterações no sono, interrompendo-o. E poupe-se igualmente a esforços físicos — um ótimo argumento para descansar mesmo a sério.

— Aposte num bom isolamento. O isolamento térmico funcional das casas ajuda a poupar energia e o princípio é válido para uma temperatura amena dentro de casa, no verão e no inverno. Assegure-se de que as portas e janelas (que devem ser duplas) estão bem vedadas e que não há frinchas a deixar entrar o calor. Se mora num último andar, assegure-se de que o sótão tem isolamento térmico apropriado, já que sobretudo nos edifícios mais antigos a construção não privilegiava esta medida, tornando as casas mais quentes.