A cerimónia aconteceu no dia 9 mas o video tem dado muito que falar desde então. Ao subir ao palco para agradecer o prémio da Billboard, que a elegeu Mulher do Ano, Madonna começou por se apresentar como o capacho, corrigindo para mulher entertainer, em tom irónico. Antecipando o forte discurso que estava por vir. Agradeceu, posteriormente, à plateia por reconhecer o seu talento e a sua persistência ao prosseguir a sua carreira – que já leva 34 anos -, enfrentando “um constante sexismo, misoginia, bullying e inúmeros abusos implacáveis”.

Ao longo do discurso, o ícone da música Pop pôs a nu as excessivas desigualdades existentes entre o homem e a mulher. “Se és uma mulher, tens que jogar o jogo. Tens permissão para seres bonita, amorosa e sexy, mas não podes mostrar ser inteligente; não tenham opinião”. Outra frase forte: “Sejam o que os homens querem. Não revelem a idade. A idade é uma sina. Serão criticadas e, definitivamente, as vossas músicas não vão passar na rádio”. Uma das afirmações mais inspiradoras do discurso: “Como mulheres, temos que começar a apreciar nosso próprio mérito. Procurem mulheres fortes para serem amigas, para serem aliadas, para aprenderem com elas, para serem inspiradas, para serem apoiadas e para serem instruídas”.

Aos 58 anos, a cantora continua a ser uma das mais bem sucedidas mulheres no panorama musical. A sua última digressão valeu-lhe 170 milhões de dólares, colocando-a na 12.ª posição da última lista das 100 Maiores Celebridades da Forbes.