Mário Caetano: A gravidez das resoluções

A corrida desenfreada aos saldos é acompanhada nesta altura do ano pela mesma corrida à definição de objetivos e resoluções. Mário Caetano, life & business coach, que trabalha com diversas figuras públicas e inúmeras empresas e se prepara para lançar um livro e um espetáculo em fevereiro, diz-lhe como concretizar as suas resoluções.

Mário Caetano, life & business coach.

Esta é a altura de se definir tudo aquilo que se quer para o novo ano que está a começar, tendo em conta três grandes variáveis: Tem de ser rápido. Tem de ser em grande. E tem de ser muito. Passados dois meses, muitos de nós já esquecemos tudo isto e voltamos a fazer o que sempre fizemos. Porquê? Porque acidentalmente fomo-nos esquecendo que tudo na vida tem um tempo de gestação.

Compramos ilusoriamente a ideia de que todas as resoluções que definimos acontecerão, se fizermos as coisas uma única vez, e ficamos frustrados por não o conseguirmos. Abraçamos inconscientemente a cultura do cartão de crédito: passamos uma vez e obtemos imediatamente aquilo que queremos.
A vida não funciona assim. O Universo não funciona assim. O amor não funciona assim. Os relacionamentos não funcionam assim. A independência financeira não funciona assim. A paz interior não funciona assim. O sucesso não funciona assim.
Precisamos de trabalhar uma, duas, três, mil, duas mil vezes, as que forem necessárias. Precisamos de trabalhar consistentemente naquilo que amamos, naquilo que nos deixa feliz, naquilo que verdadeiramente ambicionamos. Precisamos ser consistentes. E esta consistência não vem com dor. Vem com propósito, vem com amor. Só assim conseguiremos ultrapassar os testes que a vida nos trará durante o ano, enquanto geramos algo dentro de nós.

Eu sei que a vida a vai testar. Vai testar se quer realmente aquele amor, se quer aquela amizade, se quer aquele emprego, se quer aquele objetivo, se quer agarrar aquela oportunidade. Testa-a à maneira dela, nunca à sua. Testa dando e retirando. Testa levando-a aos limites do seu prazer e da sua dor. Testa a sua confiança, testa o seu merecimento, testa a sua resiliência, testa a sua saúde, testa as suas finanças, testa a sua paz de espírito, testa o seu amor-próprio, testa os seus medos, testa a sua verdade. Testa toda a sua estrutura, de alto a baixo, por dentro e por fora. Testa e vai continuar a testar. Sempre para seu bem. Sabe porquê? Porque sabe que tem dentro de si toda a capacidade para responder aos seus testes.

Portanto, não lhe vou ensinar nenhuma fórmula para definir objetivamente as suas resoluções este ano, mas quero dizer-lhe que, mais do que nunca, precisa de cultivar algumas coisas durante a gestação das suas resoluções:

  1. Tenha paciência. Tenha calma durante o tempo de gestação. Os testes vão continuar a acontecer. Tudo acontecerá como deverá acontecer. Se apressar aquilo que quer atingir, a sua estrutura interior não estará preparada para o seu sucesso exterior.
  2. Consciencialize-se. Acredite. Enriqueça-se. Desenvolva-se. Enquanto estiver a fazer este trabalho interior e, simultaneamente, focada nos objetivos exteriores, o tempo de gestação estará a desenvolver-se naturalmente. Confie.
  3. Aja, consciente de que vai ter de se adaptar, consciente de que precisa de ser flexível, consciente de que tudo na vida tem um tempo para acontecer. Tudo.
  4. Transforme o seu dia. A forma como trata o seu dia é a forma como trata a sua vida. Não é fácil de reconhecer, mas é assim que acontece. Nada se vai tornar grande até ter a coragem de lidar com o pequeno e de o transformar. Para transformar a sua vida e concretizar as grandes resoluções, precisa de transformar o seu dia.
  5. Usufrua do caminho enquanto o percorre. A conquista das suas resoluções vale por isso e pela diferença que adiciona à vida dos outros enquanto o faz.

Desejo-lhe uma “gravidez” consciente. Desejo-lhe um ano inspirador.

Saiba mais sobre Mário Caetano aqui.