Um contrato, um emprego estável e bem remunerado, é o que todas ambicionamos. Mas, infelizmente, nem sempre é algo fácil de alcançar. Lidar com a rejeição profissional é difícil e frustrante, mas faz parte de uma vida pautada pelo crescimento pessoal e profissional. Desde o envio de emails, agendamento de entrevista até à rejeição somos invadidas por um turbilhão de emoções. A empolgação culmina numa desilusão total aquando da receção do email que põe fim a qualquer expetativa – “agradecemos o seu interesse”, nunca é um bom começo. Saiba como lidar com a rejeição no recrutamento.

Não deixe que isso a defina

Pode ser difícil não pôr a sua autoconfiança em causa – questionar-se quanto ao porquê da rejeição, que competências lhe faltam para não ter ficado com o cargo – mas não deve permitir julgar-se pela rejeição. Não pode atribuir demasiado valor à decisão do recrutador, porque inúmeras causas podem estar na origem da não contratação. Não tem necessariamente que ver com a falta de competências da sua parte. O entrevistador pode, por exemplo, ter chegado à conclusão de que para o cargo em questão seria preferível ter alguém que more mais perto ou, entretanto, ter surgido um candidato proposto por um colaborador da empresa. Veja pelo lado positivo, o seu currículo foi ao encontro do que a empresa procurava senão nem teria sido chamada para a entrevista. E não foi a única a não ser escolhida, pois houve certamente muitos outros candidatos que também passaram por esta fase que não foram contratados.

Por vezes, um trabalho que não era o que ambicionava abre-lhe portas para oportunidades mais interessantes no futuro.

Tire o trabalho do pedestal

Todos os trabalhos têm os seus “quês”. Se não for a escolhida para aquele que considerava ser o seu dream job, tenha em conta que pode não ser apenas você a não se encaixar no perfil, mas sim, o trabalho em questão, não ser o mais apropriado para si.

Porventura pode ter a necessidade de aprender alguma competência que esse cargo não lhe ensinará. Quem sabe se outro cargo, que à primeira vista é parece menos atrativo, mudará a sua carreira numa direção certa. Expanda horizontes, aceite diferentes oportunidades, reaja, em vez de ficar presa à não contratação para aquele trabalho que considerava ser ideal. Por vezes, as baixas expetativas revelam-se em grandes surpresas.

Torne-se boa nas rejeições: valorize o não

Qualquer pessoa que pretenda alcançar sempre mais e atingir novos objetivos terá que desbravar e arriscar, consequentemente enfrentará rejeições. É natural; significa que sai da sua zona de conforto, que vai á luta, que está a tentar melhorar a sua vida e a sua carreira.

A única forma de não enfrentar rejeições é aplicando a máxima de nada fazer e isso trar-lhe-á, com certeza, bem mais problemas e frustrações. Se as coisas acontecessem sempre com rapidez e dentro dos timings que desejamos não aprenderíamos metade. Estamos constantemente a ser postos à prova, a ser desafiados – valorize a informação contida em cada “não” e use-a para crescer. Ao longo do percurso ficará mais forte – tudo o que não nos destrói, torna-nos mais fortes.

Em cada entrevista aprende mais sobre o que as empresas valorizam ou que competências que deve desenvolver.

Retire da entrevista algo a seu favor

Uma forma de retirar uma parte positiva da entrevista é ter em conta o que pode aprender com a experiência e de que forma pode a sua carreira beneficiar com isso. Ao participar na entrevista já está a praticar as suas competências, a aprender mais sobre a área onde pretende trabalhar e, acredite ou não, está a ter a oportunidade de fazer contactos que lhe podem vir a ser úteis.

Peça feedback ao entrevistador

A maioria das vezes a rejeição acontece sem que saibamos o verdadeiro motivo pelo qual não ficámos. Peça feedback ao entrevistador, a explicação pode ser bem mais animadora do que espera. O pior que pode acontecer é não obter resposta – nada de grave. Só demonstra interesse em progredir. Caso não esteja segura quanto às palavras a utilizar, faça uma pesquisa na web de “como pedir feedback de entrevista após rejeição” – encontrará não só dicas sobre como proceder até obter a resposta final do entrevistador, como também, pós rejeição, de que modo deve agir para conseguir perceber os reais motivos e melhorar o seu percurso profissional com isso.