Investir com Esmeralda Dourado

Esmeralda Dourado é administradora da TAP e não executiva na SAG, tem uma vasta influência no mundo corporativo e uma forte participação cívica. Desde cedo que se preocupou em investir bem o seu dinheiro.

Esmeralda Dourado, administradora da SAG e da TAP.

Esmeralda Dourado é licenciada em Engenharia Química Industrial, fez carreira num mundo de homens e é uma das poucas mulheres que liderou empresas cotadas na Bolsa de Lisboa. Começou por trabalhar na indústria do vidro, na Covina, e depois na banca – chegou a vice-presidente do Citibank Portugal, depois foi administradora do Fonsecas & Burnay, da União de Bancos e do Interbanco. Foi CEO da SAG entre 2000 e 2010, ano em que passou a administradora não executiva. Desde julho de 2017 faz parte do conselho de administração da TAP, continua a apoiar diversas instituições não lucrativas e já foi considerada por duas vezes pela Executiva como uma das mulheres mais influentes de Portugal, com base no estudo feito em exclusivo para o site pelo jornalista Filipe S. Fernandes.  Fez a primeira poupança aos 5 anos e garante que tem uma ótima relação com o dinheiro, mesmo reconhecendo que nem sempre as suas decisões financeiras foram as mais acertadas.

Recorda-se da primeira vez que fez uma poupança? Que idade tinha e como pretendia aplicá-la?
Recordo perfeitamente… Tinha 5 anos e a aplicação foi em cromos e em rifas que se compravam na mercearia do Sr. Afonso!

Qual foi o seu primeiro emprego e o que fez com o seu primeiro salário?
O primeiro dinheiro foi ganho a dar explicações nas férias e gasto em festas!

O primeiro salário foi como monitora no Instituto Superior Técnico e gasto em propinas, livros e vestuário substituindo-me aos meus Pais no suporte dessas despesas.

Que relação tem com o dinheiro?
Tenho uma relação ótima! Uso-o para me proporcionar um bom nível de vida e partilhar com quem precisa.

Quem lhe deu, ou lhe dá, os melhores conselhos financeiros?
Sempre tive uma atitude “eclética” quanto à minha gestão financeira: receber muitos in-puts/informações processá-los e tomar as minhas decisões… nem sempre acertadas!

Qual foi o melhor conselho financeiro que recebeu?
Comprar ações da Companhia de Celulose do Caima (já lá vão 35 anos!).

O que pondera quando escolhe os seus investimentos?
Risco e liquidez.

Qual o melhor investimento que fez até hoje?
Posso definir os meus melhores investimentos a dois níveis: 1) Compra de ativos imobiliários em boas localizações; 2) As minhas viagens pelo mundo!

Que conselhos financeiros deixaria a uma jovem?
Não incorrer em custos fixos elevados face às receitas/salários.

Parcerios Premium
Parcerios