Como escapar aos ataques na net

A Yahoo revelou que mais de mil milhões de contas foram pirateadas em 2013. Informações como nome, data de nascimento, número de telemóvel e passwords foram roubadas aos seus utilizadores. Saiba como escapar aos ataques na net.

Seja muito cautelosa com os dispositivos que usa para aceder à internet.

A semana passada foi uma semana negra para o Yahoo, ao ter de revelar que mais de mil milhões de contas dos seus utilizadores foram invadidas em 2013.  Este já é considerado o maior ataque da história da internet. Informações como nome, data de nascimento, número de telemóvel, perguntas de segurança, emails secundários para recuperação de passwords e passwords foram roubadas. E, segundo consta, vendidas no “mercado negro” da internet, onde especialistas se dedicam a realizar operações ilícitas com estes dados. Especialistas em segurança falam em situação de emergência e alertam os utilizadores para tomarem as maiores precauções para evitarem serem as próximas vítimas. Saiba como escapar aos ataques na net.

Softwares atualizados, sempre!

É importante aplicar as atualizações disponibilizadas pelas empresas dos softwares instalados no seu computador, principalmente quando falamos de updates para o sistema operacional ou navegador web. Essas atualizações permitem a correção de inúmeras falhas de segurança e até mesmo de desempenho, que podem ser exploradas por pessoas mal-intencionadas.

Use browsers diferentes para navegar na internet e para fazer compras ou operações bancárias.

Instale um antivírus

Muitos computadores vêm com certos tipos de antivírus pré-instalados. Se não for o seu caso, faça uma pesquisa online, que facilmente encontrará um produto que a satisfaça. Um antivírus é um programa essencial para os seus dispositivos móveis, porque se estes estiverem infetados com algum tipo de vírus tornam-se alvos muito mais fáceis de serem hackeados.

Utilize um browser para cada ocasião

Tenha um browser para navegação e outro para compras e operações bancárias. Um browser é um programa desenvolvido para a navegação na web. Ao navegar aleatoriamente na internet, sem que se aperceba, um simples clique num anúncio pode ser suficiente para instalar um vírus no seu computador. Como tal, é aconselhável que use um browser exclusivo para o acesso a internet bankings, compras e outros tipos de operações que exigem mais segurança. Ao aceder ao site do seu banco, por exemplo, faça-o diretamente, pois, assim, ver-se-á livre da possibilidade de clicar num link malicioso, que a redirecionará para um site falso e de aparência semelhante, preparado para roubar os seus dados.

Evite usar computadores e wi-fi públicos para operações “confidenciais”. Fica completamente exposta.

Cuidado redobrado com os downloads

A grande parte dos programas maliciosos são instalados pelos próprios utilizadores. O que se deve ao fato de esses softwares estarem, normalmente, disfarçados de antivírus, jogos ou fotografias, uma armadilha para os mais desatentos. Por isso, antes de instalar algo, analise bem a origem do pacote: se achar que o site é estranho, não confie.

Não aceda a contas de bancos em computadores públicos

Evite ao máximo aceder a serviços importantes, como a conta bancária, em computadores de cafés, escolas, bibliotecas ou hotéis. Esses computadores podem não estar protegidos com antivírus, podendo conter programas preparados para roubarem os seus dados de login ou a password que digitar.

Seja criativa nas password. Algo enigmático para os outros pode ser muito simples para si.

Atenção ao WI-FI público

Não julgue que pode aceder, sem problema, à sua conta bancária a partir de um telemóvel ou notebook próprio. Por mais que use os seus próprios equipamentos, lembre-se de que as suas informações também circulam pela rede que a liga ao site, com ou sem saldo. Portanto, se estiver conectada através da rede de um café ou de outro estabelecimento desconhecido, evite ao máximo o acesso a esse tipo de serviço. Os softwares podem estar a monitorizar todos os dados que percorrem essa rede aberta.

Não facilite com passwords e backups

Se alguém sabe o seu email e conhece bem a sua personalidade e preferências, facilmente pode tentar adivinhar a password dos serviços que utiliza. Por isso, tente sempre misturar letras (maiúsculas e minúsculas) e números – pode ser mais difícil de memorizar mas dificultará a vida a terceiros. Misturar nomes e datas de nascimento, ou viagens e respetivas datas, por exemplo, pode tornar-se enigmático para os outros, mas muito simples para si.

Outra prática que não pode faltar é o famoso backup – uma cópia de segurança dos arquivos mais importantes, sempre guardada num computador diferente e/ou numa cloud. Desta forma, mesmo que perca os seus dados num determinado dispositivo, estes continuam salvaguardados.