Não se vê e não se ouve? Não existe!

Diz-se que uma imagem vale mais do que mil palavras. E se olharmos para o ocorre à nossa volta, no que diz respeito ao marketing digital, nunca esta frase fez tanto sentido.

Uma pequena visita às diversas plataformas de comunicação digital, evidencia que é através do reforço da imagem que os conteúdos ganham cada vez mais poder. Se a quantidade de informação predominou durante muito tempo e se reforçou qualitativamente com a chegada do Google, a verdade é que as plataformas mais transversais como o Facebook, começaram a ser cada vez mais utilizadas para partilha de imagem e som.

O Google é assim uma reserva de conhecimento. A informação está lá, é actual, é verdadeira e encontra-se em microssegundos. É a nossa nova biblioteca!

Nas demais horas consumidas online é a imagem que vai ganhando protagonismo. Vejamos a evolução de 2018 para 2019 da utilização das seguintes plataformas, em cada 60 segundos:

E esta realidade é transversal a todas as faixas etárias, sobretudo para as mais novas e que são nativos digitais. O exemplo mais acabado é a rede social Tik Tok, que é uma aplicação chinesa de mídia, utilizada para criar e partilhar vídeos de 15 a 20 segundos, normalmente retractando situações caricatas e muitas vezes patéticas, elaboradas pelos próprios. A faixa etária entre os 11 e 14 anos é fã, trata-se da rede social que lhes absorve mais tempo e que já conta com mais de 1.000 milhões de utilizadores.

É caso para dizer que ou a coisa mexe e a coisa tem som, ou a coisa não existe!

Numa outra perspectiva, o mundo vai assistir a uma grande revolução na indústria da imagem e entretenimento. A Disney acaba de lançar um serviço streaming com um vasto catálogo por apenas 6,99 dólares mensais, num mercado que já é composto por 700 milhões de utilizadores. O investimento na indústria da imagem e entretenimento vai atingir 100 mil milhões de dólares em 2019, tanto quanto a da indústria petrolífera. Como consequência desta situação, nos últimos 5 anos foram investidos mais de 650 mil milhões de dólares em operações de fusão e aquisição neste sector.

Também em contexto empresarial e nos mais variados domínios, de B2B a B2C, é através da imagem que damos a conhecer as nossas escolhas e novidades. São as empresas que partilham testemunhos de clientes, mostram layouts das fábricas ou pontos de venda, dão-nos a conhecer os eventos onde participam, os prémios que recebem, como se utilizam os seus produtos e as inovações que ganharam mundo.

A comunicação é mais forte quando é coerente e consistente com o posicionamento da marca, mas também quando se foca no que é essencial e é credível. E isso mostra-se, não se diz.

Comunicação não é informação. Comunicação é atenção!

Parceiros Premium
Parceiros